Notebookcheck

Análise Atualizada do Apple MacBook Pro 5.1

MacBook Pro 15" e Windows

Na nossa segunda análise do MacBook Pro 15" com 2.53 GHz C2D nos referimos especialmente aos aspectos de emissões, duração da bateria, e benchmarks sob Windows e MacOs X. Com este artigo aprenda sobre as vantagens e desvantagens do novo design de portátil da Apple.

Apple MacBook Pro Aluminium 2008

Nota: A seguinte análise completa nossa análise original do novo MacBook Pro com case de alumínio unibody. As partes idênticas do artigo original estão marcadas e podem ser puladas por aqueles que já leram a primeira análise.

Case

Mesmo se você utiliza o MacBook Pro 15" por um longo tempo, a excelente impressão deixada pelo design e acabamento deste portátil persiste. Somente a coberta da bateria não encaixa 100% com precisão e balançou um pouco  no segundo exemplar de teste. Portanto, esta parte é idêntica à seção do case da primeira análise do MacBook Pro 15".

Na 5ta geração de MacBook Pros a Apple remodelou completamente o MacBook Pro, e adotou a tendência do design do MacBook Air.

Especialmente a coberta da tela redondeada lembra muito o MacBook Air. E também o interruptor de força e o teclado são os mesmos. Apesar de tudo, gostávamos do antigo interruptor de força do MacBook Pro ainda mais. O case de alumínio somente encontra um contraste na borda preta da tela (com revestimento de cristal) e na coberta de plástico preta da dobradiça (para garantir a recepção de WLAN e Bluetooth).

O case de alumínio possui excelentes haptics e parece ser de muito alta qualidade. Comparado com o modelo antigo, o case é ainda mais fino e marginalmente mais leve. Como é típico da Apple, as brechas são precisas e a coberta da tela finalmente fecha perfeitamente graças ao novo mecanismo do MacBook Air. A trava magnética funciona sem problemas e mantém a coberta fechada firmemente se fechada.

Finalmente, a Apple também reagiu à maior desvantagem da bela dobradiça da tela. O ângulo de abertura da tela agora é maior por alguns graus e, portanto, também suficiente para trabalhar sobre as pernas.

Somente o “antigo” Magsafe plug (Eu sei, como no MacBook Pro) não combina mais com o novo visual deste portátil da Apple.

 

Fonte: Case, Análise MacBook Pro 15"

Conectividade

Também em termos de conectividade, a primeira impressão (um pouco escassa) persiste. Na prática você chegará ao limite das 2 portas USB e sentirá falta de um adaptador para o mini DisplayPort (o qual não transmite som, e, portanto, nunca pode ser utilizado com um bom adaptador HDMI).

Como o antigo MBP (MacBook Pro) também o novo modelo está apenas escassamente equipado com interfaces. De fato a conectividade é ainda pior, porque a Apple não forneceu o velho porto FireWire 400, devido à falta de espaço. A antiga interface Dual-Link DVI foi substituída por um moderno mini DisplayPort. Para poder conectar a maioria das telas externas disponíveis um adaptador DVI ou VGA também é requerido.

É notável que todas as interfaces exceto pelo Kensington lock agora estão no lado esquerdo. Isto é favorável para destros, mas pode causar problemas para os canhotos.

De qualquer forma, mais que tudo sentimos falta de um porto docking station dedicado, o qual ajudaria a evitar a bagunça de cabos no escritório e em casa.

Fonte: Conectividade; Análise MacBook Pro 15"

All interfaces (except of the Kensington Lock) are on the left side: MagSafe (power), Gigabit LAN, FireWire 800, 2x USB 2.0, Mini DisplayPort, Line-In (analogue / optical), Headphones and Line-Out (analogue / optical)
All interfaces (except of the Kensington Lock) are on the left side: MagSafe (power), Gigabit LAN, FireWire 800, 2x USB 2.0, Mini DisplayPort, Line-In (analogue / optical), Headphones and Line-Out (analogue / optical)

O software fornecido consiste da mais nova versão do sistema operativo Mac OS, isto é, Mac OS 10.5 Leopard,  e a aplicação suite iLife 2008. Com isto, o iniciante está preparado para todas as aplicações padrão.

Por defeito, a Apple estende uma garantia de 12 meses. Esta pode ser diretamente ampliada a 36 meses por uma sobretaxa de 349 .- euros (incluindo o suporte) na Apple. Isto é 90 .- Euros menos que pelos antigos modelos MacBook Pro. A Apple aparentemente confia mais na nova construção que a antiga ou a Apple reagiu à reprovação dos elevados preços de garantia. Na Áustria, o varejista de especialidade, McShark oferece uma solução mais barata com a geniuscard, que custa 149 euros (99 euros para estudantes). No entanto, esta garantia só é válida na Áustria (ou seja, o portátil deve ser comprado em uma loja McShark).

.

Fonte: Conectividade; Análise MacBook Pro 15"

Dispositivos de Entrada

Teclado de Teclas Individuais

O teclado de teclas individuais também é confortável se for utilizado por um longo período. Cada tecla tem um deslocamento suave e curto com retorno perceptível. Exceto pela barra de espaço a digitação também é muito silenciosa. Comparado com o exemplar MacBook de teste o teclado do MacBook Pro pareceu ser um pouco mais suave (embora aparentemente seja a mesma unidade de teclado).

A iluminação do teclado, que é bem conhecida dos  modelos antigos, também funciona sem problemas no novo portátil da Apple. Esta característica é muto útil especialmente em ambientes escuros. De qualquer forma, um detalhe notável é que está iluminação não pode ser desligada completamente sob Windows Vista (em contraste com o Mac OS X).

O novo teclado do MacBook Pro também se baseia na pesquisa feita para o MacBook Air e é o mesmo teclado que o do novo MacBook aluminium. As teclas agora são diretamente embutidas no case e têm um suave, porém claro retorno. Semelhante ao caro modelo MacBook, as teclas do MacBook Pro também estão iluminadas pelo fundo. Devido a que a unidade do teclado está fixada ao corpo do case as teclas estão firmemente embutidas no case e não fazem barulho. O teclado também não recua, graças à estrutura de alumínio. Comparado com o semelhante teclado do MacBook Air, o retorno das teclas pareceu ser um pouco mais suave no nosso teste.

A estrutura do teclado da Apple é muito boa para o Mac OS X. No nosso teste pudemos começar a digitar imediatamente sem problemas. As teclas do cursor se mantiveram pequenas (o que é inconveniente especialmente para os jogadores) e também a pequena tecla enter.

Como é habitual, temos de advertir aos trocadores de Windows PC. A Estrutura está otimizada para o Mac OS X e caracterizada por ser apenas escassamente rotulada (por exemplo, os rótulos para os seguintes caracteres estão faltando: '[]|{}'). Então, você precisará encontrá-los fazendo várias tentativas no início.

Fonte: Dispositivos de Entrada; Análise MacBook Pro 15"

 

Se este teclado pontua melhor ou o da antiga MacBook Pro depende das preferências individuais. Tecnicamente falando este teclado não tem nenhuma desvantagem.

 

O novo trackpad de vidro

Uma das maiores inovações é o novo trackpad feito de vidro sem botão de touchpad dedicado. A Apple melhorou com sucesso as já muito boas propriedades deslizantes mais uma vez. A superfície de vidro obviamente compensa, mesmo que apenas pareça vidro. A utilização do Multitouch também é fácil e intuitiva. Comparado com o antecessor a funcionalidade foi melhorada por algumas funções que exigem quatro dedos (expor e alternar tarefa, por defeito), o que certamente precisa de algum tempo para se acostumar.

Os designers da Apple criaram um touchpad completamente clicável (na verdade apenas 4 / 5, porque é um rocker switch), porque o botão foi omitido para ter uma maior área de touchpad. Cerca de um dedo da borda superior, o touchpad pode ser clicado como um botão (não apenas um clique na guia, que todos os touchpads podem). Detectou-se que o novo trackpad pode até mesmo ser usado em uma maneira tradicional (como se o botão ainda estivesse na parte inferior).

Fonte: Dispositivos de Entrada; Análise MacBook Pro 15"

Sob Microsoft Windows Vista este touchpad se comportou um pouco errático. O suporte do controlador da Apple infelizmente é (ainda?) imaturo e, portanto, ainda é dificil de usá-lo (isto é, clicando e arrastando). As vezes, o ponteiro do mouse inclusive sai do lugar durante um clique, você dificilmente pode mover alguma coisa e a função de deslizamento algumas vezes fica louca.

Também sob Mac OS X as vezes tivemos o mesmo problema que o clique por tip se recusava a funcionar. A única opção foi desativar e ativar esta função nas configurações do sistema.

Para resumir, o touchpad ainda pode ser chamado do melhor que já analisamos até agora sob MacOS X, primeiro que tudo devido às propriedades de deslizamento de primeira classe da sua superfície de vidro, mas também pela inovadora tecnologia multi-touch. Sob o Vista recomendamos utilizar um mouse externo.

Single Key Keyboard
Single Key Keyboard
Glass touchpad
Glass Touchpad

Tela

A tela de vidro deste exemplar de teste nos surpreendeu, porque os resultados dos testes diferem claramente do anterior modelo de teste. O brilho máximo medido no meio da tela foi de 'apenas' 331 cd/m2 (comparado com 370 cd/m² que medimos no anterior modelo de teste). Interessantemente a iluminação foi mais uniforme, porque o mínimo brilho medido não estava mais abaixo de 280cd/m². Apesar de tudo, pode se ver em ambos os testes, que o brilho medido da iluminação de fundo de LED pertence ao topo. O valor de escuridão de 0.35 cd/m² também é melhor e, portanto, o resultado é um excelente contraste máximo de 945:1.

A maior desvantagem do novo MacBook Pro 5.1 é que uma tela matte  não é mais uma opção. Por causa do vidro, a Apple somente oferece telas com superfícies brilhosas. De acordo com o gerente de marketing da Apple, esta superfície está revestida, mas, isto não foi perceptível no teste. Embora os reflexos sejam bastante difusos, suas cores não mudaram (para poder nivelá-los). Algumas telas Sony dual lamp e o MacBook Air combatem os reflexos desta maneira (reflexos azulados).

Devido à superfície de vidro você deve evitar a luz direta atrás do usuário (janelas, lâmpadas, etc.) se possível. O uso em exteriores também é possível somente com limitações.

280
cd/m²
291
cd/m²
286
cd/m²
255
cd/m²
331
cd/m²
297
cd/m²
302
cd/m²
298
cd/m²
306
cd/m²
Distribuição do brilho
Máximo: 331 cd/m² Médio: 294 cd/m²
iluminação: 77 %
Contraste: 974:1 (Preto: 0.34 cd/m²)

Depois de utilizar o MacBook Pro por um longo tempo, ainda gostamos das cores. Os tons de pele são descritos de uma forma realista e as cores são vivas. Devido a que a razão deste contraste deste exemplar de teste é quase o dobro do antigo, as cores são ainda melhores. Os graus de cinzas mais uma vez mostraram leves transições visíveis, mas somente olhando de perto. A velocidade de reação também foi subjetivamente suficiente.

Diretamente comparado com o MacBook os ângulos de visão são melhores. De cima para baixo as cores são bastante estáveis. Diretamente comparado com o antigo painel matte MBP, os níveis são um pouco mais distinguíveis, mas, as cores mudam rapidamente. Dos lados o contraste é estável por bastante tempo. Em geral, os ângulos de visão se saem bem para os atualmente disponíveis painéis TN em portáteis.

O painel no nosso exemplar de teste foi um N154C6-L04 (código do fabricante) APP9C85 (monitor-ID).

Viewing Angles MacBook Pro
Viewing Angles MacBook Pro
Viewing Angles MacBook Pro 2.53 (Late 2008) versus MacBook Pro 2.2 (Mid 2007 - matte)
Viewing Angles MacBook Pro 2.53 (Late 2008) versus MacBook Pro 2.2 (Mid 2007 - matte)
Reflections MacBook Pro 2.53 (Late 2008) versus MacBook Pro 2.2 (Mid 2007 - matte)
Reflections MacBook Pro 2.53 (Late 2008) versus MacBook Pro 2.2 (Mid 2007 - matte)

Desempenho

No teste detalhado sob Windows Vista os componentes integrados fornecidos para o bom desempenho esperado. A placa de vídeo 9400M integrada não pôde ser testada, porque sob o Windows Vista somente a 9600M GT está ativa e as placas de vídeo não são trocáveis (com os atuais controladores boot). Portanto, uma característica importante do MBP não está disponível sob o Windows.

A maior modificação técnica foi que o chip gráfico da Intel foi substituído por um da Nvidia. A Apple resolveu pelo novo chip set MCP79MX, chamado GeForce 9400M pela Apple (a Nvidia o chama GeForce 9400M G na sua homepage). Neste momento este oferece a gráfica integrada mais veloz e pode usar até 256 MB de RAM. Se você demanda mais potência gráfica, você pode alternar para a Nvidia GeForce 9600M GT dedicada com 512 MB de memória própria. Porém, para poder utilize-la, você precisará fazer logout do Mac OS primeiro. A solução gráfica 9400M é suficiente para carga de trabalho padrão e permite uma maior duração da bateria e emissões mais baixas. A 9400M é quase tão veloz que as placas de vídeo de nível básico de hoje em dia, como uma 9300M GS (mas com memória de vídeo própria). A 9600M GT é a sucessora direta do 8600M GT no modelo predecessor. Graças à tecnologia de 65nm pode-se aumentar sua freqüência e tem novas funções de processador de vídeo. Maior informação sobre isto está disponível na nossa compreensiva comparação de placas de vídeo e na lista de benchmark.

Com respeito ao processador as mudanças foram muito menores. Enquanto modelos antigos foram equipados com processadores série T produzidos em 65nm da Intel, estes foram substituídos pelos CPUs séries T e P em 45nm. Estes pertencem à série atualizada Penryn e comunicam com 1066 MHz (antigamente 800 MHz) com o chip set. Além disso, o máximo TDP (thermal design power) da série P é apenas 25 Watt (série T: 35 Watt). Então, o sistema deve ser marginalmente mais veloz e ao mesmo tempo levemente mais poupadora de energia. Você também pode optar por um Core 2 Duo T9600 mais veloz (2.8 GHz, 6 MB L2 Cache, 1066 MHz FSB), mas, isto demanda mais energia (35 Watt TDP).

.

Fonte: Desempenho, Análise MacBook Pro 15"

Cinebench R10 Comparison MacBook / MacBook Pro (old & new)
Cinebench R10 Comparison MacBook / MacBook Pro (old & new)

 

Como era esperado um muito bom desempenho (sob MacOs X 10.5.5) foi comprovado pelos benchmarks X-Bench e Cinebech R10. O desempenho do processador do modelo de 2.53 GHz com 6 MB L2 cache analisado, pertence aos modelos top de todos os portáteis analisados até agora (levemente mais veloz que o antigo modelo top do MacBook Pro com 2.53 MHz). Porque vêm com memória GDDR3 o desempenho gráfico do GeForce 9600M também é muito bom (boa média). Portanto, é possível jogar jogos exigentes em detalhes médios e antigos ou jogos menos exigentes em detalhes altos. Graças ao DDR3 RAM, a placa de vídeo integrada 9400M, que alcança acima de 2000 pontos no benchmark 3DMark06 também ganha pontos e é suficiente para a maioria dos jogos em detalhes baixos.

 

Fonte: Desempenho, Análise MacBook Pro 15"

XBench benchmark comparison - MacBook (Pro) generations
Comparação XBench Benchmark

Nos benchmarks synthetic sob o Vista, a Nvidia GeForce 9600M GT com 512 MB GDDR3 trouxe combinada com um Core 2 Duo T9400 o desempenho esperado. A  DDR3 RAM integrada não traz nenhuma vantagem aparente (nos benchmarks). Obviamente a placa de vídeo 9400 em algumas categorias é mais lenta que a sua equivalente da Intel e, portanto, o ganho de desempenho da DDR3 está 'esgotado'.

3DMark 2001SE Standard
30282 pontos
3DMark 03 Standard
16493 pontos
3DMark 05 Standard
10633 pontos
3DMark 06
5821 pontos
Ajuda

Também no teste dos jogos sob o Windows Vista o novo MacBook Pro se saiu muito bem. Graças a uma placa de vídeo GeForce 9600M GT de classe média todos os jogos atuais funcionam perfeitamente. Jogos mais antigos e não exigentes, como F.E.A.R. ou Doom 3 funcionam perfeitamente em altas resoluções e altos detalhes. Exigentes jogos atuais como Supreme Commander ou Crysis somente funcionam bem em detalhes médios.

Comparado com outros portáteis com equipamento comparável (9600M GT e CPU veloz) este portátil da Apple se mantém no segmento superior. Porém, a maioria destes portáteis comparáveis (como o Acer Aspire 5930G) sem dúvida custa menos.

Crysis - CPU Benchmark
 ResoluçãoConfiguraçõesValor
 1024x768High, 0xAA, 0xAF15.56 fps

Nos testes do desempenho nas aplicações se tornaram aparentes leves fraquezas na nova placa de vídeo 9400M da nVIDIA. Apesar da placa de vídeo veloz, o MacBook Pro é superado pelo Latitude E6500 (no teste PC Mark Vantage) e é apenas um pouco melhor que o razoável Acer Aspire 5930 (que está equipado somente com DDR2 RAM). Obviamente as vantagens da DDR3 RAM são canceladas pelo pobre desempenho do chipset (comparado com o Intel PM45 do pacote Centrino 2).

PCMark Vantage Result
3606 pontos
Ajuda

O disco rígido de 320 GB integrado funciona somente a 5400 rpm e é, portanto, mais silencioso que discos rígidos com 7200 rpm. No teste Xbench 1.3 HDD este dispositivo de armazenagem massiva alcançou uma velocidade de gravação máxima de 63MB/segundo (velocidade de leitura: 58MB/segundo). Esta é uma boa média (os discos rígidos mais velozes que testamos até agora alcançaram cerca de 90 MB/segundo).

Hitachi Travelstar 5K320 HTS543232L9SA02
Velocidade de Transferência Mínima: 29.6 MB/s
Velocidade de Transferência Máxima: 63.4 MB/s
Velocidade de Transferência Média: 49.3 MB/s
Tempo de Acesso: 17.8 ms
Índice de Explosão: 92.5 MB/s
Uso da CPU: 1.7 %

Emissões

Temperatura

Somente estando sob carga de trabalho total por um longo tempo, pudemos realmente observar a dissipação do calor deste novo MacBook Pro. O lado inferior se torna claramente mais quente se os benchmarks são executados ou jogos são executados por várias horas sob o Windows Vista. Medimos até 45°C (ponto mais quente). Sessões LAN mais longas sobre as pernas, portanto, não são recomendáveis na prática.
Em contraste a temperatura na área de pousa palmas se mantém com 35.8°C até 32.6°C na faixa verde.

Quando executamos aplicações padrão, especialmente sob MacOS X com a placa de vídeo 9400M ativada, este portátil de design se manteve confortavelmente frio (comparável com as temperaturas medidas no primeiro teste). É possível utilizá-lo sobre as pernas sem queimar as pernas. Com isto, o lado superior se mantém ainda mais frio.

Carga Máxima
 41.7 °C40.1 °C33.1 °C 
 37.3 °C37.8 °C31.7 °C 
 35.8 °C32.7 °C32.6 °C 
Máximo: 41.7 °C
Médio: 35.9 °C
35.7 °C44.9 °C45.4 °C
35.3 °C40.8 °C40.9 °C
31.8 °C34 °C34.2 °C
Máximo: 45.4 °C
Médio: 38.1 °C
Temperatura do quarto 21 °C
(±) A temperatura média para o lado superior sob carga máxima é #35.9 °C / ##97# F, em comparação com a média de #31# °C / ##88# F para os dispositivos da classe #Multimedia#.
(±) A temperatura máxima no lado superior é #41.7# °C / ##107## F, em comparação com a média de #36.5# °C / #98## F, variando entre #21.1# e #71# °C para a classe #Multimedia#.
(-) O fundo aquece até um máximo de #45.4 °C / ##114## F, em comparação com a média de #38.9# °C / ##102# F
(+) Os apoios de palma e o touchpad estão a atingir a temperatura máxima da pele (#35.8# °C / ##96.4## F) e, portanto, não estão quentes.
(-) A temperatura média da área de palmeiras de dispositivos semelhantes era 29 °C / #84.2## F (#-6.8# °C / #-12.2# F).

Emissões de Ruído

O ruído do ventilador é e sempre foi uma vantagem dos portáteis Apple. Os designers se focaram mais em um ruído de operação silencioso e aceitaram temperaturas de case mais altas. Durante o uso padrão de escritório esta é uma clara vantagem.

Sob Mac OS X os ventiladores funcionam (mesmo com períodos de carga de trabalho total como Xbench) quase permanentemente com cerca de 2800 rpm sob carga de trabalho habitual. Isto está acompanhado por um ruído silencioso, que somente é audível em ambientes absolutamente silenciosos - medido 31.5 cm em uma distãncia de 10 cm). Mesmo quando funcionando em modo de desempenho  com a 9600M GT ativa, os ventiladores não são realmente barulhentos (com carga de trabalho habitual até baixa).

Porém, somente sob o Windows (somente a placa de vídeo 9600M GT está disponível) pudemos fazer funcionar o ventilador a velocidades mais altas. Durante a execução de jogos o ventilador deste PC de alumínio alcançou até 5500 rpm. Aqui o nível de ruído de 47 dB(A) é claramente audível. Apesar de tudo, as características do ruído se mantêm aceitáveis.

Para resumir, o MacBook Pro 5.1 pode ser chamado de um portátil muito silencioso (especialmente sob Mac OS X), o qual também pode se tornar muito barulhento em situações extremas.

Alto falantes

Em contraste com o MacBook, os alto falantes emitem o som através das partes perfuradas do lado do teclado. Isto resulta em um som levemente melhor e um volume máximo marginalmente mais alto. Considerando seu tamanho o som dos dois alto falantes é bastante aceitável e apropriado para música de fundo ou para assistir vídeos. Os baixos estão totalmente ausentes, porém, os alto falantes têm um som ainda mais claro no volume máximo.

Barulho

Ocioso
31.5 / 31.5 / 31.5 dB
DVD
32.4 / dB
Carga
0 / 47.8 dB
  red to green bar
 
 
30 dB
silencioso
40 dB(A)
audível
50 dB(A)
ruidosamente alto
 
min: dark, med: mid, max: light    (15 cm de distância)

Duração da Bateria

Infelizmente, a duração da bateria foi claramente mais curta sob Windows que sob MacOS X. Isto é, porque a demanda de energia é claramente mais alta sob o Windows Vista. O Mac OS X parece ser muito bem otimizado e direcionado para o hardware do MacBook Pro.

Battery Life Windows versus Mac OS X
Duação da Bateria sob Windows versus Mac OS X

Sob o Mac OS X a duração da bateria (especialmente da bateria relativamente pequena de 50 Wh) é muito boa (se a placa de vídeo 9400M está ativada). Quase 7 horas sem carga são excelentes. O Eee PC 901 com 49 Wh alcançou a mesma duração, mas seu desempenho é claramente pior. Sob o Vista o exemplar de teste somente alcançou uma duração de bateria de 3 h sem carga.

A duração da bateria durante a reprodução de  DVDs é apenas suficiente para um filme curto sob o Vista. Sob o Mac OS X a duração é de 2h 20 min, e, portanto, você pode assistir filmes mais longos (no brilho máximo). Se você diminui um pouco o brilho da tela, você deve poder assistir filmes longos.

Tempo de Execução da Bateria
Ocioso (sem WLAN, min brilho)
2h 54min
DVD
1h 34min
Carga (máximo brilho)
1h 15min

Mac OS X Switcher

 

Como todos os produtos da Apple, os que mudam para o Windows devem ser advertidos de que o Mac OS X segue alguns conceitos diferentes. Se você é novo em PCs, poderia muito bem ser que o conceito Macintosh seja ainda mais fácil de aprender. Informações detalhadas estão disponíveis na nossa análise de longo prazo do MacBook Pro. Uma coisa importante primeiro, programas do Windows somente funcionam no Mac OS X pré-instalado com o Windows (via emulação) ou em um sistema multi-boot se fizer o boot partir da partição Windows.

 

Fonte: Análise MacBook Pro 15 5.1

Veredicto

Para resumir o novo MacBook Pro é um portátil Premium brilhantemente projetado com excelente acabamento, que em nossa opinião vale o alto preço. Como em modelos antigos a razão de desempenho e peso é excelente. Além disso, a Apple conseguiu manter as amissões muito baixas (sob carga de trabalho habitual).

As desvantagens mais uma vez são o equipamento de interfaces mediócre e os reflexos da tela 'brilhosa'.

Para o usuário que queira executar este portátil principalmente  sob o Windows (através da instalação paralela de Bootcamp) é importante dizer que os resultados não são tão perfeitos como sob o Mac Os X (porque a duração da bateria é mais curta, os controladores para os dispositivos de entrada são piores, e o ruído do sistema é mais alto). O desempenho é muito bom graças ao Core 2 Duo  com alta freqüência e uma placa de vídeo veloz. Comparado com o modelo antecessor não existem muitas mudanças nos jogos exceto pela placa de vídeo um pouco mais veloz.

Os concorrentes do MacBook Pro são os potentes modelos de negócio e workstation da Dell (como o Precision M4400), HP, ou também o Lenovo (Thinkpad T500). Até os portáteis multimídia de consumidores claramente mais baratos, como o Acer Aspire5930G têm um desempenho comparável. O concorrente mais forte no setor do consumidor é o menor MacBook também feito pela Apple. Este se diferencia principalmente por um tamanho menor, a menor  tela, e o desempenho gráfico mais baixo.

Apple MacBook Pro - small, light, beautiful, strong, reflecting
Apple MacBook Pro - pequeno, leve, lindo, forte, refletivo
Apple MacBook Pro 15 5th Generation
Em Análise: Apple MacBook Pro 15" 5<sup>ta</sup>
Rating Apple MacBook Pro 15" V5

Especificações do portátil

Apple MacBook Pro 15
Processador
Intel Core 2 Duo T9400 2 x 2.5 GHz, Penryn
Placa gráfica
NVIDIA GeForce 9600M GT - 512 MB, Análises do: 500 MHz, Memoría: 800 MHz, GDDR3 + GeForce 9400M (G), ForceWare 176.44 (Windows Vista)
Memória
4096 MB 
, GDDR3 1066 MHz
Pantalha
15.4 polegadas 16:10, 1440 x 900 pixel, vidro bilhoso, Brilhante: sim
placa mãe
Nvidia MCP79MX (9400M G)
Disco rígido
Hitachi Travelstar 5K320 HTS543232L9SA02, 320 GB 
, 5400 rpm, S-ATA
Placa de Som
Realtek ALC885/889A
Conexões
1 Express Card 34mm, 2 USB 2.0, 1 Firewire, 1 DisplayPort, 1 Kensington Lock, Conexões Audio: entrada e saída de áudio óptica /análoga, Irda Unidirecional para o Apple Remote, FireWire 800, iSight (Webcam)
Funcionamento em rede
nVidia nForce 10/100/1000 (10/100/1000/2500/5000MBit/s), Broadcom 802.11a/b/g/n (a/b/g/n = Wi-Fi 4), Bluetooth 2.0 + EDR
Unidade ótica
Matshita DVD-R UJ-868 ATA
Tamanho
altura x largura x profundidade (em mm): 24.1 x 364 x 249
Bateria
50 Wh Lítio-Polímero, 10.8V
Sistema Operativo
Microsoft Windows Vista Home Premium 32 Bit
Características adicionais
Pano de limpeza, manual impresso, iLife 08, Mac Os X 10.5 Leopard, Recovery DVDs, 12 Meses Garantia
peso
2.49 kg, Suprimento de energia: 0 g
Preço
2249 Euro

 

O novo MacBook Pro de 15" da 5ta geração...
O novo MacBook Pro de 15" da 5<sup>ta</sup> geração...
Uma característica impactante é o novo Mini DisplayPort (adaptador para DVI, Dual Link DVI, e VGA estão disponíveis na Apple por um acréscimo).
Uma característica impactante é o novo Mini DisplayPort (adaptador para DVI, Dual Link DVI, e VGA estão disponíveis na Apple por um acréscimo).
O teclado de teclas individuais agora também é utilizado no MacBook Pro...
O teclado de teclas individuais agora também é utilizado no MacBook Pro...
...e gostamos dele porque é bastante silencioso. Porém, a estrutura não é apropriada para o Windows.
...e gostamos dele porque é bastante silencioso. Porém, a estrutura não é apropriada para o Windows.
O novo trackpad feito de vidro funciona perfeitamente sob Mac OS X. De qualquer forma, os controladores do Vista precisam ser melhorados.
O novo trackpad feito de vidro funciona perfeitamente sob Mac OS X. De qualquer forma, os controladores do Vista precisam ser melhorados.
A tela wide-screen de 15.4 polegadas é muito brilhante e tem um excelente contraste.
A tela wide-screen de 15.4 polegadas é muito brilhante e tem um excelente contraste.
Mas, um modelo de tela matte não está mais disponível, portanto, os reflexos perturbam em interiores...
Mas, um modelo de tela matte não está mais disponível, portanto, os reflexos perturbam em interiores...
....e exteriores.
....e exteriores.
Os dois ventiladores funcionam muito silenciosamente sob o MacOS X. Sob o Vista o MacBook Pro se torna barulhento rapidamente.
Os dois ventiladores funcionam muito silenciosamente sob o MacOS X. Sob o Vista o MacBook Pro se torna barulhento rapidamente.
As aberturas de ventilação estão na parte posterior.
As aberturas de ventilação estão na parte posterior.
O case de alumínio esquenta até 45°C sob o Windows.
O case de alumínio esquenta até 45°C sob o Windows.
Considerando seu tamanho, os alto falantes são bons, mas os tons baixos estão faltando.
Considerando seu tamanho, os alto falantes são bons, mas os tons baixos estão faltando.
A bateria foi reduzida para 50 Wh pela Apple e tem uma duração máxima de até 7 horas sob o Mac OS X.
A bateria foi reduzida para 50 Wh pela Apple e tem uma duração máxima de até 7 horas sob o Mac OS X.
A duração máxima de 3 horas sob o Vista  é claramente pior.
A duração máxima de 3 horas sob o Vista é claramente pior.
O controle do status da carga agora está no lado esquerdo do case - muito cômodo.
O controle do status da carga agora está no lado esquerdo do case - muito cômodo.
A conectividade é escassa como é habitual.
A conectividade é escassa como é habitual.
...e acessar os dois módulos de memória DDR3 integrados.
...e acessar os dois módulos de memória DDR3 integrados.
...é entregado em um novo...
...é entregado em um novo...
...pacote menor.
...pacote menor.
O novo case é cortado de um bloco de alumínio...
O novo case é cortado de um bloco de alumínio...
...e, portanto, é claramente mas estável...
...e, portanto, é claramente mas estável...
...e marginalmente mais leve.
...e marginalmente mais leve.
O design se baseia no MacBook Air e tem um visual muito bom.
O design se baseia no MacBook Air e tem um visual muito bom.
O novo gancho de transporte funciona como o do MacBook Air só magneticamente...
O novo gancho de transporte funciona como o do MacBook Air só magneticamente...
...e se fecha com absoluta precisão.
...e se fecha com absoluta precisão.
Exceto pelo sensor de brilho também há uma webcam e um microfone na coberta da tela.
Exceto pelo sensor de brilho também há uma webcam e um microfone na coberta da tela.
É em vão procurar um Blu-Ray drive (também na lista de acréscimos).
É em vão procurar um Blu-Ray drive (também na lista de acréscimos).
Através de um pequeno braço magnético...
Através de um pequeno braço magnético...
...você pode remover facilmente a coberta da bateria...
...você pode remover facilmente a coberta da bateria...
...e acessar o disco rígido integrado.
...e acessar o disco rígido integrado.
Se você remove mais 8 parafusos, você pode remover a segunda coberta...
Se você remove mais 8 parafusos, você pode remover a segunda coberta...
Em geral, gostamos do novo MacBook Pro porque ele balança bem mobilidade, desempenho, design, e emissões.
Em geral, gostamos do novo MacBook Pro porque ele balança bem mobilidade, desempenho, design, e emissões.

Comparable Notebooks

Portáteis de um fabricante diferente e com CPU diferente

Análise do Apple MacBook Pro 15 Mid 2009 2.8 GHz
GeForce 9600M GT, Core 2 Duo T9600
Análise Portátil MSI Megabook GX620
GeForce 9600M GT, Core 2 Duo P9500
Análise do Portátil Acer Aspire 5930G
GeForce 9600M GT, Core 2 Duo P8600
Breve Análise do Portátil HP Pavilion dv5-1032eg
GeForce 9600M GT, Core 2 Duo P7350

Portáteis com o mesmo GPU

Análise do Portátil HP Pavilion HDX16
GeForce 9600M GT, Core 2 Duo P8700, 16", 3.15 kg

Pro

+Design
+Acabamento
+Estabilidade
+Melhor touchpad até o momento
+Placas de vídeo trocáveis
+Emissões muito boas com 9400M
+Tela muito brilhante
+Desempenho
 

Contra

-Tela refletiva
-O usuário precisa fazer log out para poder tocar a placa de vídeo
-Escasso rotulado do teclado
-Preço
-Poucas interfaces
-Duração ruim da bateria sob o Vista
-Controlador ruim do touchpad para o Vista

Rating

Apple MacBook Pro 15 - 10/28/2008
Klaus Hinum

Acabamento
99%
Teclado
90%
Mouse
98%
Conectividade
83%
Peso
82%
Bateria
85%
Pantalha
87%
Desempenho do jogos
90%
Desempenho da aplicação
90%
Temperatura
90%
Ruído
88%
Impressão
92%
Médio
90%
90%
Multimedia - Médio equilibrado

Note: The rating above is based on the operation under Mac OS X 10.5, because this notebook is designed for this purpose. If a rating under Windows was required, the trackpad and the battery life would rate clearly worse!

Price Comparison

Apple MacBook Pro at Ciao

Pricerunner.de

Please share our article, every link counts!
> Análises e revisões de portáteis e celulares > Análises > Análises > Arquivo de análises próprios > Análise Atualizada do Apple MacBook Pro 5.1 (Unibody, 9600M GT + 9400M)
Klaus Hinum, 2008-11-17 (Update: 2012-07-19)