Notebookcheck

Análise Completa do Conversível Lenovo ThinkPad Yoga

Híbrido empresarial. O novo ThinkPad Yoga de 12,5-polegadas da Lenovo pede emprestado o design de tala dobrável de 360 graus da linha IdeaPad orientada para consumo e o adapta para o uso empresarial. Será que o versátil Ultrabook conversível com seus inovadores modos de uso ainda oferecem a lendária qualidade ThinkPad que estamos acostumados a esperar dessa série?
Bernie Pechlaner (traduzido por Ricardo Soto),

O portfólio de dispositivos Yoga da Lenovo continua crescendo. O design conversível 360-flip da Lenovo introduzido com o IdeaPad Yoga 13 permite que o novo ThinkPad Yoga se transforme de Ultrabook para tablet enquanto ainda promete o desempenho e ergonomia de um portátil “clamshell” convencional. Na semana passada demos uma olhada no novo sucessor, mais fino, mais leve e mais potente na linha de consumo, o IdeaPad Yoga 2 Pro com resolução QHD+.

No lado empresarial, até agora os clientes tiveram que lidar com o pouco convencional ThinkPad Helix  de 11,6-polegadas, o conversível ThinkPad Twist de 12,5 polegadas de uma só dobradiça e mais convencional, ou o experimentado e comprovado, mas muito mais grosso e pesado ThinkPad X230T de 12,5 polegadas.

Nesta análise, vamos dar ma olhada mais de perto no ThinkPad Yoga, o conversível empresrial de 12,5 polegadas da Lenovo com um processador Haswell de 1,6 GHz Intel Core i5-4200U  (3MB Cache, até 2,60GHz), HD 4400 graphics integrada, 4 GB de RAMSSD de 128 GB, e uma tela FHD IPS(1920 x 1080). Nos EUA, esta versão de gama inferior, mas ainda bastante poderosa se vende por $1299 diretamente pela Lenovo. No momento desta redação, a Lenovo oferece três opções de processadores adicionais (i5-4300, i7-4500U, e i7-4600U) e uma atualização de um SSD de 128 GB para um de 256 GB por $150 a mais. As duas CPUs i5 vem com um máximo de 4 GB de RAM, os dois processadores i7 aumentam automaticamente a RAM para um total de 8 GB. A versão do Ultrabook com i7-4500U e 8 GB de RAM custa $160 a mais que a versão básica, de acordo com a loja online da Lenovo – o que achamos bastante razoável. É importante notar aqui que inclusive a versão básica inclui uma caneta digitalizadora ativa, da qual falaremos mais adiante.

É claro que a Lenovo não é única companhia com conceitos de híbridos portátil/tablet e a concorrência é feroz: a Dell tem o seu bem recebido XPS 12, a Sony o Vaio Duo 11 de 11,6-polegadas e o Vaio Duo 13 de 13,3-polegadas, e a HP tem o EliteBook Revolve 810 de  11,6 polegadas, apenas para listar alguns.

Dada a diversidade de design de híbridos de outros fabricantes, bem como da concorrência interna, será que o novo Ultrabook empresarial multimodo oferece o suficiente para se destacar da multidão?

Case

Modo Laptop
Modo Laptop
Modo Stand
Modo Stand
A bandeja do teclado...
A bandeja do teclado...
...ascende para proteger o teclado
...ascende para proteger o teclado

Como é típico para os ThinkPads, o novo Yoga não se distancia muito da filosofia do design clássico e sutil, que tem sido o selo da linha há muitos anos. O corpo utilize o familiar marco de liga de magnésio e vem com o design de superfície perto liso em lugar do acabamento de toque suave.

O ThinkPad Yoga mede 316,5 x 221 x 19,3 milímetros, o qual é quase igual ao Dell XPS 12. Os encaixes, acabamento e a qualidade de construção são excelentes: não há bordas afiadas neste Ultrabook, e as esquinas são belamente arredondadas, portanto manter o conversível no modo tablet não é muito trabalho, apesar do peso mais alto em comparação com um tablet dedicado. Por falar de peso: o ThinkPad Yoga pesa 1584 gramas, mais leve que o ThinkPad Helix de 11,6-polegadas com sua base removível, com 1670 gramas, mas mais pesado que o Dell XPS 12 ou o maior conversível Yoga 2 Pro da Lenovo com 1500 e 1398 gramas, respectivamente. É claro que este último usa plástico para a maior parte de sua estrutura, o qual faz muita diferença. O adaptador de força com o seu cabo adicionam outros 238 gramas no total.

O Yoga também é muito sólido: a área do teclado e o descanso para palmas quase não recuam e a unidade base resiste muito bem a torções, sem rangidos. A tela, que está coberta por uma capa de trabalho pesado de Corning Gorilla Glass resistente a arranhões, é menos rígido, embora não tenhamos conseguido induzir qualquer flexão na tela, sem importar quanta força tenhamos feito. As dobradiças são feitas de uma liga de zinco e são suficientemente grandes e fortes para segurar a tela em qualquer ângulo, apesar de que a tela ainda possa se balançar um pouco.

O design da dobradiça da Lenovo permite que a tela táctil gire cerca de 360 graus, o qual permite que o usuário possa escolher entre quatro modos — Portátil, Stand, Tablet, e Tent — baseado na tarefa a fazer Um recurso exclusive do  ThinkPad Yoga e também um dos principais diferenciadores entre ele e o IdeaPad Yoga é o travamento mecânico do teclado, o qual a Lenovo chama de "Lift n' Lock". Quando a tela está dobrada para trás no modo tablet, a bandeja do teclado ascende até ficar no mesmo nível das teclas e bloqueia as teclas em seu lugar para que assim não possam ser pressionadas. O touchpad também é desabilitado automaticamente. O benefício: evitam-se os erros acidentais e o deck de teclado agora apresenta uma área lisa uniforme que é fácil de segurar e tem menos probabilidade de se travar em alguma coisa. De acordo com a Lenovo,  o design do marco do teclado ascendente foi testado 25 mil vezes desde o estado de fechado para tablet e 5mil vezes de fechado para portátil o que significa que os componentes mecânicos deveriam durar muito tempo.

 

Embora não seja tão atrativo visualmente como alguns dos Ultrabooks atuais de topo de linha da Samsung, Asus, ou Apple, realmente gostamos do design geral do ThinkPad Yoga, o qual é definitivamente de gama alta sem dúvida.

 

Conectividade

Dado que as dobradiças ocupam a parte traseira e o conversível tem as bordas frontais e traseiras descansando sobre a superfície durante o Modo Tent, todas as portas são alojadas no lado esquerdo e direito. O layout é louvável, dado que todas as portas estão localizadas em ou atrás do começo da bandeja do teclado, o qual evita o emaranhado de cabos e possíveis problemas com a operação de um mouse. As duas portas USB 3.0 são divididas entre o lado direito e esquerdo (o direito oferece a função de carregamento sempre ativo), o que também apreciamos, dado que um dispositivo maior em uma porta não irá bloquear outra. 

Dado que o Yoga também funciona como um tablet, o botão interruptor, um controle de volume, e um seguro de rotação da tela foram levados para a direita para o fácil acesso com a mão direita. O familiar botão do Windows home está na base da tela. Toda a parte da frente do lado direito é o slot de armazenamento para a caneta digitalizadora. Não há uma porta Ethernet, bem como uma saída VGA, que ainda é oferecida em alguns Ultrabooks (normalmente mediante um dongle). A única saída para tela é um Mini-HDMI. A webcam de 720p é suficientemente boa para videoconferências, mas tem um pouco de ruído em condições de baixa iluminação.

Para aqueles que precisam de uma porta Ethernet RJ45, a Lenovo oferece o ThinkPad OneLink Dock, que tem 2x USB 3.0, uma porta de áudio combinado, 2x USB 2.0, HDMI de tamanho completo, e Gigabit Ethernet. O OneLink Dock se conecta mediante um conector especial – que está protegido por uma tampa de borracha quando não está sendo utilizado – à esquerda, do lado do conector de força.

Lado direito: stylus, botão interruptor, controle do volume, seguro de rotação, leitor de cartões, USB 3.0, Mini-HDMI, slot de bloqueio
Lado direito: stylus, botão interruptor, controle do volume, seguro de rotação, leitor de cartões, USB 3.0, Mini-HDMI, slot de bloqueio
Lado esquerdo: conector de força, conector do dock, USB 3.0, conector de áudio combinado
Lado esquerdo: conector de força, conector do dock, USB 3.0, conector de áudio combinado
Frente: sem conectividade
Frente: sem conectividade
Traseira: ventilação de resfriamento
Traseira: ventilação de resfriamento

Comunicação

O único meio de comunicação com o exterior do nosso modelo de análise é um módulo wireless da Intel. O Wireless-N 7260 é um adaptador 2x2 que suporta as bandas de 2,4 GHz e 5 GHz e é capaz de suportar, em teoria,  uma taxa de transferência de 300 Mbps. O módulo também suporta Bluetooth 4.0 + HS para a conectividade com dispositivos como teclados, mouses, ou alto falantes. Curiosamente, o configurador no site da Lenovo lista o ClickPad "sem antena e módulo NFC" como a única opção, levando-nos a acreditar que o NFC estará disponível em algum momento no futuro.

Segurança

Como um portátil projetado para empresas, o ThinkPad Yoga é entregue com um chip TPM, que pode ser habilitado no BIOS. Junto com o Windows 8.1 Professional, o usuário pode proteger o sistema operacional Windows. Recursos como um leitor de impressões digitais ou slot para cartão de segurança não são oferecidos.

Acessórios

Além do próprio Ultrabook, o adaptador de força, e uma guia de início rápido, a caixa está vazia. Os acessórios interessantes disponíveis on-line são o antes mencionado ThinkPad OneLink Dock por $120 e um adaptador de força para viagem de 65W por $60.

Garantia

A Lenovo fornece o ThinkPad Yoga com uma garantia padrão de 12 meses, mas também oferece bastantes opções de cobertura adicional, incluindo até 5 anos de garantia total, serviço on-site, bem como proteção contra danos acidentais, e protegem seu drive.

Dispositivos de Entrada

Teclado

Os teclados ThinkPad keyboards são amplamente considerados entre os melhores da indústria, embora tenha havido um protesto na comunidade quando a Lenovo mudou para o design chiclet AccuType. O teclado neste Ultrabook de  12,5-polegadas é atualmente apenas 6 % menor que o teclado do modelo workstation W530 (26,5 cm vs. 28,2 cm; tamanho das teclas de 15 mm vs. 16 mm), embora as teclas Alt, PrtSc, e Ctrl à direita não sejam de tamanho completo, como são nos modelos irmãos maiores. O deslocamento das teclas, é claro, é muito mais curto, a pressão necessária é mais baixa, e a parada é muito mais abrupta. Também gostamos do fato de que a fila superior possa ser alterada entre a tecla Fn e controle das configurações do sistema com uma pressão simultânea das teclas Fn e Esc. 

Em nossa opinião, alguns portáteis de tamanho completo poderiam se beneficiar de um teclado tão responsivo quanto um o incluído no ThinkPad Yoga. Apesar do curto deslocamento, a resposta táctil ainda é boa e o teclado é bem adequado para os digitadores. Não há flexões nem mesmo durante sessões de digitação vigorosas, e a retro-iluminação de dois níveis aumenta a precisão da digitação em ambientes escuros.  

Touchpad (ClickPad)

Muitos membros da comunidade Thinkpad não apenas reclamaram sobre a aparência do teclado chiclet, mas também sobre as alterações subsequentes no touchpad e trackpoint, os quais agora não possuem botões dedicados (a anterior geração ainda tem botões para o trackpoint). No que diz respeito a touchpads modernos, este é uma revelação: embora não seja um dos maiores, com 87 x 67 mm, o touchpad com sua superfície lisa e qualidade de clic e resposta muito satisfatória, é agradável utilizá-lo. Há cinco botões juntos, dado que a fila superior para o trackpoint também tem um botão médio. Enquanto que os toques funcionam para o clic esquerdo e direito do touchpad, o trackpoint requer cliques físicos para registrar as entradas. Não tivemos problemas com o touchpad e os deslizamentos e os gestos multi-touch funcionaram extremamente bem. O painel de controle da Synaptics oferece uma variedade de opções de configuração, incluindo gestos para até quatro dedos. A única pequena reclamação que temos – e isso porque estamos sendo muito exigentes – é o fato de que o touchpad faz barulho quando é pressionado. Também devemos adicionar que durante o modo tablet, o touchpad não de bloqueia em seu lugar como o teclado, embora as entradas sejam desabilitadas.

Tela táctil

O painel multi-touch de 10-pontos traduz as entradas perfeitamente e sem atrasos notórios. Graças a capa de vidro, a tela deveria poder resistir um tratamento mais brusco que o maior IdeaPad Yoga, que supostamente tem uma tela mais frágil. O Modo Tent sobre uma superfície dura evita que a tela se balance, o que percebemos usando na configuração normal de portátil.

Digitizadora e Stylus

A Lenovo entrega o ThinkPad Yoga com uma caneta digitalizadora Wacom, que repousa em uma compartimento paralelo à borda frontal e é inserido desde o lado direito. A caneta é bastante fina e não muito confortável para segurar durante longos períodos de tempo. Embora a última parte da caneta seja vermelha, não está equipada com borracha que normalmente é encontrada em lápis de tamanho normal. Co o mais recente Windows Ink Collection API, programas como Fresh Paint (uma descarga grátis na Microsoft Store) ou Microsoft OneNote funciona com o stylus sensível à pressão (suporta 1024 níveis). Outros programas, como Adobe Photoshop, podem precisar de controladores adicionais. Durante nossos testes, a caneta funcionou muito bem com uma leve margem (um pouco comum para as canetas Wacom) e sem latências. A rejeição de palma também parece funcionar bem, o qual nem sempre acontece.

Embora não tenhamos tentado, as canetas Wacom comuns também deveriam funcionar e podem ser ais confortáveis que o stylus que vem com o conversível.

O excelente teclado
O excelente teclado
Touchpad de 5 botões
Touchpad de 5 botões
O stylus em seu compartimento
O stylus em seu compartimento
O teclado no Segundo nível de brilho
O teclado no Segundo nível de brilho

Tela

A tela FHD IPS de 12,5" oferece uma resolução de 1920 x 1080 pixels, que está no mesmo nível do Dell XPS 12 e o Vaio Duo 13 de 13,3-polegadas. O IdeaPad Yoga 13 original tinha 1600 x 900 pixels; o novo modelo  IdeaPad Yoga 2 Pro tem 3200 x 1800. A tela está atrás de uma capa de Corning Gorilla Glass, que não está em um design edge-to-edge, dado que há um pequeno marco que rodeia a tela no topo e nas laterais. Este marco oferece um pouco de proteção para a tela quando a tampa é fechada, mas não obstaculiza o deslizamento da esquerda para a direita. O texto é muito nítido, mesmo com fontes pequenas, embora, ocasionalmente, algumas fontes ou barras de título possam aparecer de forma estranha e difusa, o qual supostamente é um problema com a forma em que o Windows 8 dimensiona as fontes. O dimensionamento padrão de 125 % funciona bem no que diz respeito à legibilidade geral e tamanhos de ícone.

Medimos um brilho médio de cerca de 370 nits nos nove quadrantes, o máximo no centro é de pouco mais de 400 nits, o qual coincide exatamente com o alegado pela Lenovo e é muito bom para esta classe. O brilho diminuiu para cerca de 328 nits no centro, até mesmo com o perfil Desempenho habilitado usando a energia da bateria, portanto, o a potência plena não está disponível quando está longe das tomadas. O contraste e valor de preto de 625:1 e 0,64, respectivamente, se comparam bem com o XPS 12 com 412:1 e 0,83, embora o Sony Vaio Duo 13 ofereça incríveis 1150:1 e consequentemente pretos ainda mais profundos.

A cobertura do espaço de cores é decente com quase 60 por cento do sRGB e 43 % dos padrões  AdobeRGB, que está dentro poucos pontos percentuais do Dell XPS 12. Os artistas gráficos profissionais que precisem de maior precisão acharão o Sony Vaio Duo 13 com uma cobertura sRGB de 93 % uma opção muito melhor.

371.5
cd/m²
364.7
cd/m²
340.1
cd/m²
377.3
cd/m²
400.5
cd/m²
370.1
cd/m²
353.4
cd/m²
386.9
cd/m²
369.3
cd/m²
Distribuição do brilho
LEN40E4
X-Rite i1Pro 2
Máximo: 400.5 cd/m² Médio: 370.4 cd/m²
iluminação: 85 %
iluminação com acumulador: 327.6 cd/m²
Contraste: 625:1 (Preto: 0.641 cd/m²)
ΔE Color 6.19 | 0.6-29.43 Ø5.8
ΔE Greyscale 5.4 | 0.64-98 Ø6
42.96% AdobeRGB 1998 (Argyll 3D)
Gamma: 2.71

No estado de entrega, a tela exibe uma DeltaE média de pouco mais de 6 com um máximo de 13 para o azul  e uma gamma total de 2,71 (ideal 2,2) e temperatura de cores de 5830 (ideal 6500K). Apos a calibração, a DeltaE media e máxima não mudou muito, com 5 e 13 (maios uma vez, para o azul), embora a gamma e a temperatura de cores tenha melhorado um pouco (2,35 / 6100K).

Enquanto a precisão de cores não seja nada para se emocionar, as medidas mencionadas anteriormente não sugerem que há graves falhas com a tela, dado que é muito agradável à vista. Se a precisão de cores for de extrema importância para você, o Sony Vaio Duo 13 com a tela Triluminos faz um melhor trabalho reproduzindo cores.

ColorChecker pre-calibration
ColorChecker pre-calibration
Grayscale pre-calibration
Grayscale pre-calibration
Saturation pre-calibration
Saturation pre-calibration
ColorChecker post calibration
ColorChecker post calibration
Grayscale post calibration
Grayscale post calibration
Saturation post calibration
Saturation post calibration

Embora não tenhamos conseguido encontrar informações sobre qualquer tipo de tratamento para a superfícies dos painéis no site da Lenovo, não há dúvida de que o ThinkPad Yoga tem algum tipo de revestimento anti-refletivo aplicado, dado que é muito menos refletivo que as típicas telas refletivas. Consequentemente, os reflexos são um problema menor, apesar do brilho um pouco baixo da tela no modo de bateria, e não tivemos problema usando o Ultrabook em exteriores, em um dia nublado.

O típico para as telas IPS, a estabilidade dos ângulos de visão é excelente e não experimentamos uma deterioração significante da qualidade de cores, contraste, ou brilho, nem mesmo em ângulos mais extremos. É possível compartilhar a tela sem restrições – embora o tamanho pequeno da tela possa ser um fator mais limitante.

Desempenho

Como foi mencionado anteriormente, no momento da redação, o ThinkPad Yoga está disponível com as CPUs Haswell i5-4200U, i5-4300U, i7-4500U, ou i7-4600U de 4ta geração da Intel. 4 ou 8 GB de RAM dual-channel DDR3L estão soldados na placa mãe, portanto, não podem ser atualizadas posteriormente. As opções de SSD são drives de 128 ou 256 GB de 2,5-polegadas (7 mm), são boas notícias, dado que deveria ser mais econômico que fazer o upgrade para um tamanho maior. Nenhuma das versões está disponível com placa de vídeo dedicada e, por isso, faz uso da HD 4400 integrada.

Nosso modelo de teste é da configuração mais baixa disponível e está equipado com um processador Core i5-4200U4 GB de RAM, e o SSD de 128 GB.

Informação do sistema Lenovo ThinkPad Yoga

Processador

O novo Core i5-4200U de baixa voltagem é uma CPU dual-core com uma freqüência de 1,6 GHz (o Turbo Boost máximo é de 2,6 GHz) e um TDP de 15 watts. Em termos de desempenho, esta CPU se compara bem com a anterior geração i5-3317U, que tem uma freqüência um pouco superior, com 1,7 GHz e consome um pouco mais de energia (TDP 17 watts).A pontuação no Cinebench R11.5 mostra um desempenho máximo para o i5-4200U: enquanto o nosso Ultrabook de análise marcou 2,5 pontos para o Multi test, o ThinkPad Helix, que usa a antiga CPU Ivy Bridge, marcou 2,38 pontos - ou ao redor de  5 % a menos. O Dell XPS 12, que está equipado com o mesmo processador que o nosso modelo de análise, postou uma pontuação quase idêntica de 2,48 pontos. 

No entanto, as pontuações do 1024M wPrime do ThinkPad Yoga e Helix são quase iguais (719 vs. 721 segundos). O tablet Microsoft Surface Pro 2, que também usa o i5-4200U, é um pouco mais veloz por ao redor de 9 % (661 segundos).

Cinebench R10 Rendering Single 32Bit
3796
Cinebench R10 Rendering Multiple CPUs 32Bit
7690
Cinebench R10 Shading 32Bit
6451
Cinebench R10 Rendering Single CPUs 64Bit
5029 Points
Cinebench R10 Rendering Multiple CPUs 64Bit
9983 Points
Cinebench R10 Shading 64Bit
6677 Points
Cinebench R11.5 CPU Single 64Bit
1.14 Points
Cinebench R11.5 CPU Multi 64Bit
2.5 Points
Cinebench R11.5 OpenGL 64Bit
18.3 fps
Ajuda


Desempenho do Sistema

Para ter uma ideia geral do desempenho do sistema, usamos o teste de benchmark PCMark 7. Dado que o Yoga está equipado com um drive SSD, esperamos bons resultados aqui e não estamos decepcionados: 4749 pontos é uma pontuação muito boa, embora fique abaixo do XPS 12 com 4900 (+ 3 %). O ThinkPad Helix com a CPU antiga Ivy Bridge é apenas um pouco mais lenta com 4669 pontos. O Vaio Duo 13 com a mesma pontuação de CPU marcou 4594 pontos (- 3%).

No que diz respeito à experiência subjetiva do usuário, o ThinkPad Yoga consegue tudo, áreas tarefas mais exigentes com confiança. O sistema se inicializa em apenas cerca de 14 segundos e as aplicações arrancam rapidamente, cortesia do drive SSD.

PCMark 7 Score
4749 pontos
Ajuda

Armazenamento Massivo

De acordo com o CrystalDiskMark, o SSD de 128 GB Samsung PM841 Série MZ7TD128HAFV-000L1 oferece uma leitura muito boa, mas não é muito impressionante com o desempenho de escritura de 525 MB/s e 136 MB/s, respectivamente. A taxa de transferência média de 430 MB/s é muito boa e supera a do SSD mSATA que a Dell usa para o XPS 12 (366 MB/s) bem como o Sony Vaio Duo 13 (308 MB/s). O desempenho de leitura e escritura 4K também é incrível com ao redor de 31 e 93 MB/s.

 

Uma extensa lista de drives e seus desempenhos pode ser encontrada em nossa lista de benchmarks aqui.

Samsung PM841 Series MZ7TD128HAFV-000L1
Velocidade de Transferência Mínima: 393 MB/s
Velocidade de Transferência Máxima: 437 MB/s
Velocidade de Transferência Média: 429.5 MB/s
Tempo de Acesso: 0.082 ms
Índice de Explosão: 178.1 MB/s
Uso da CPU: 3.5 %

Desempenho da GPU

Para o motor gráfico, a Lenovo recorre à Intel HD Graphics 4400 integrada na CPU, a qual oferece freqüências de 200 a 1000 MHz (Turbo Boost). Durante nossos testes de benchmark descobrimos que o ThinkPad Yoga não pode usar a frequência máxima do Turbo Boost sob carga – um problema comum que afeta outros portáteis. When running Furmark, por exemplo, a GPU rapidamente cai para ao redor de 700 MHz. Iremos revisitar este assunto na seção “Teste de Estresse".

Graças à configuração de memória de dois canais, o ThinkPad Yoga ainda se sai bem nas pontuações de benchmarks sintéticos. Para o 3DMark Ice Storm, por exemplo, registramos 39054 pontos, o qual é significantemente mais veloz que o ThinkPad Helix com o Ivy Bridge HD 4000, que marcou 22115 pontos aqui (- 43 %).

3DMark 06 Standard
5415 pontos
3DMark Vantage P Result
3518 pontos
3DMark 11 Performance
815 pontos
3DMark Cloud Gate Standard Score
4084 pontos
3DMark Fire Strike Score
531 pontos
Ajuda

Desempenho dos Jogos

Como se esperava, os testes de jogos mostram que o ThinkPad Yoga somente pode lidar jogos antigos e menos exigentes. Dado que este Ultrabook está mias projetado para o ambiente corporativo, estamos satisfeitos com os resultados.

baixo média alto ultra
Anno 2070 (2011) 50.41 36.1 14.82 6.91 fps

Emissões

Ruído do Sistema

O ThinkPad Yoga é um Ultrabook excepcionalmente silencioso. Durante o modo inativo, o sistema é muito silencioso com apenas pouco mais de 31 dB. Mesmo sob carga e durante o nosso teste de estresse, nunca registramos valores acima dos 35 dB. O Dell XPS 12 atingiu 45 dB neste cenário, o qual pode se tornar perturbante com o tempo.

O fato de que o ventilador esteja localizado na coluna, ou seja, longe do usuário, também contribui para as excelentes pontuações.

Barulho

Ocioso
31.2 / 31.3 / 31.5 dB
Carga
33.3 / 34.9 dB
  red to green bar
 
 
30 dB
silencioso
40 dB(A)
audível
50 dB(A)
ruidosamente alto
 
min: dark, med: mid, max: light   BK Precision 732A (15 cm de distância)

Temperatura

Apesar do sistema não muito agressivo do ventilador, o ThinkPad Yoga não esquenta muito. Durante o modo inativo, medimos um máximo de 27 graus C, o qual é similar a outros sistemas. Durante carga (teste de estresse durante pelo menos, uma hora) os pontos quentes estão na borda direita traseira no lado inferior com ao redor de 45 graus C, o qual pode se tornar bastante quente quando um Ultrabook é operado sobre as pernas. O Sony mostrou uma temperatura alta similar, embora o Dell XPS 12 tenha esquentado mais, com 52 graus C. A posição dos pontos quentes permite que o conversível seja carregado descansando sobre o antebraço esquerdo no modo tablet sem qualquer efeito prejudicial. O descanso para palmas á esquerda e direita do touchpad sempre permanece frio, sem importar o nível da carga de trabalho.

Carga Máxima
 25.2 °C34.2 °C38.2 °C 
 23.4 °C31 °C33.4 °C 
 23.2 °C24.2 °C26.6 °C 
Máximo: 38.2 °C
Médio: 28.8 °C
45.6 °C33.6 °C25.4 °C
36.2 °C29.6 °C25.2 °C
29 °C26.4 °C23.4 °C
Máximo: 45.6 °C
Médio: 30.5 °C
alimentação elétrica  42.2 °C | Temperatura do quarto 20 °C | Raytek Raynger ST
(+) The average temperature for the upper side under maximal load is 28.8 °C / 84 F, compared to the average of 30.3 °C / 87 F for the devices in the class Convertible.
(+) The maximum temperature on the upper side is 38.2 °C / 101 F, compared to the average of 35.3 °C / 96 F, ranging from 21.8 to 55.7 °C for the class Convertible.
(-) The bottom heats up to a maximum of 45.6 °C / 114 F, compared to the average of 36.5 °C / 98 F
(+) In idle usage, the average temperature for the upper side is 24.2 °C / 76 F, compared to the device average of 30.3 °C / 87 F.
(+) The palmrests and touchpad are cooler than skin temperature with a maximum of 26.6 °C / 79.9 F and are therefore cool to the touch.
(+) The average temperature of the palmrest area of similar devices was 28.9 °C / 84 F (+2.3 °C / 4.1 F).

Teste de Estresse

Para verificar o afogamento, usamos o Prime95 FurMark individualmente e simultaneamente. Durante o modo inativo, os núcleos da CPU flutuaram entre 2,3 e, 2.6 GHz. Três minutos depois de iniciar o Prime95, a temperatura da CPU tinha aumentado para 70 graus C e a velocidade diminuiu para 2,1 GHz com pulos para 2,2 GHz. No final do teste (mais de uma hora), a frequência da CPU ainda estava baixa com uma temperatura de 72 graus C. 

Com o FurMark ativo, a GPU imediatamente caiu do máximo de 1000 Mhz para entre 600 e 650 MHz, dado que a temperatura inicialmente aumentou para cerca de 76 graus C, o qual também coincide com a velocidade mais alta do ventilador e, por isso, o nível de ruído do sistema. Consequentemente, a temperatura começou a diminuir para cerca de 67 graus C com uma frequência de GPU de entre 700 e 750 MHz de acordo com a GPU-Z. Estes valores não mudaram novamente até que finalizamos o teste.

Durante o teste de estresse completo (Prime95 + FurMark em paralelo), a CPU caiu para 800 MHz mais ou menos imediatamente com a GPU ao redor de 600 MHz com uma temperatura de 73 graus C. Verificações 20 min., 40 min., e 1 hora depois, não revelaram mudanças significantes - a CPU manteve 800 MHz, a GPU 600 MHz.

No entanto, um teste 3DMark 06 realizando imediatamente depois não mostrou quedas significantes no desempenho da CPU e GPU. Isto significa que embora tenha se observado afogamentos, isto não impactará realmente o desempenho em cenários de uso normais. O funcionamento do portátil com a bateria também não alterou o desempenho de forma alguma.

Alto falantes

Os alto falantes estéreo estão na borda traseira, na brecha entre a unidade base e a tela, e emitem para cima. A qualidade do som é boa para apresentações e para assistir filmes, mas a falta de baixos e os altos podem ser muito diminutos. Embora a Lenovo mencione "Dolby Home Theater" na folha de especificações em seu site, não conseguimos encontrar tal software pré-instalado. De qualquer maneira, dada nossa experiência com o software Dolby em outros sistemas, não esperaríamos uma grande melhoria. Como sempre, recomendamos conectar alto falantes externos ou fones para melhorar a experiência de áudio.

Gerenciamento de Energia

Duração da Bateria

Para determinar a duração da bateria, executamos vários testes com diversas funções que economizam energia, desabilitadas. Para estabelecer a duração máxima, executamos o teste Battery Eater Reader. Aqui, nós usamos o perfil economizador de energia, diminuímos o brilho da tela ao mínimo, e desabilitamos as rádios wireless. O Ultrabook se desligou após 13 horas e 17 minutos, o qual é um resultado muito decente, embora os números não sejam de muita ajuda. Para similar com maior precisão um cenário de uso relevante, executamos nosso teste WLAN. Usamos o perfil Equilibrado, ajustamos o brilho para 150 nits, e rodamos um script, que visita diferentes tipos de sites em intervalos de 40 segundos. Aqui, o Ultrabook durou 7 horas e 35 minutos, que também é um bom resultado, embora tenha durado menos que o XPS 12 por mais de uma hora. O Sony Vaio Duo 13 durou 6 horas e 50 minutos, e o próprio ThinkPad Helix da Lenovo cerca de 7 horas 18 min.

Para avaliar a mínima duração da bateria, habilitamos o perfil de Alto Desempenho, ajustamos o brilho no máximo, habilitamos todas as rádios wireless, e executamos o teste Battery Eaters Classic. O Yoga durou um pouco mais de 2 horas antes de se desligar.

Para a maioria dos usuários, a bateria de 48 Wh fornecerá suficiente capacidade para durar durante um dia de trabalho regular.

Teste Battery Eater Reader
Teste Battery Eater Reader
Teste WLAN
Teste WLAN
Teste Battery Eater Classic
Teste Battery Eater Classic
Tempo de Execução da Bateria
Ocioso (sem WLAN, min brilho)
13h 17min
Navegar com WLAN
7h 35min
Carga (máximo brilho)
2h 02min

Veredicto

Com o ThinkPad Yoga, a Lenovo conseguiu com sucesso levar o design da dobradiça de 360-graus do IdeaPad Yoga de nível de consumo, e adaptá-lo para o uso empresarial. O ThinkPad Yoga é muito bem construído e deveria resistir os rigores da estrada dos próximos anos. Em nossa opinião, o teclado é um dos melhores em aparecer em um Ultrabook, e as quase 8 horas de duração da bateria deveriam satisfazer à maioria dos usuários.

O recurso Lift n' Lock funciona muito bem e protege o teclado quando o Ultrabook está no modo tablet, embora os designs como o Lenovo ThinkPad X230T, Dell XPS 12, e o Sony Vaio Duo 13 não exponham o teclado, o qual poderia ser uma melhor opção para alguns usuários, especialmente aqueles que precisam frequentemente apoiar o conversível em exteriores.

tela táctil Full-HD de 12,5-polegadas não é muito refletiva, é nítida e muito brilhante. A digitalizadora ativa e caneta, agradará aos artistas gráficos e aqueles que adoram anotar tudo. EM nossa opinião, o sistema de resfriamento poderia ser um pouco mais eficiente para evitar que a CPU e GPU tenha um queda no seu desempenho sob condições de carga acima da média, fora isso, não encontramos muitas coisas erradas no ThinkPad Yoga.

Em Análise: Lenovo ThinkPad Yoga
Em Análise: Lenovo ThinkPad Yoga

Especificações do portátil

Lenovo ThinkPad Yoga (ThinkPad Yoga Serie)
Processador
Intel Core i5-4200U 2 x 1.6 - 2.6 GHz, Haswell
Placa gráfica
Intel HD Graphics 4400, Análises do: 200-1000 MHz, 10.18.10.3282
Memória
4096 MB 
, PC3-12800 DDR3L SDRAM 1600 MHz
Pantalha
12.5 polegadas 16:9, 1920 x 1080 pixel, Multitouch de 10-dedos, LEN40E4, IPS, LP125WF2-SPB1, Brilhante: não
placa mãe
Intel Lynx Point-LP
Disco rígido
Samsung PM841 Series MZ7TD128HAFV-000L1, 128 GB 
Placa de Som
Intel Lynx Point-LP - High Definition Audio Controller
Conexões
2 USB 3.0, 1 HDMI, 1 Docking Station Port, Conexões Audio: Conector combinado para fones/microfone, Card Reader: Leitor de cartões 4-em-1
Funcionamento em rede
Intel Wireless-AC 7260 (a/b/g/n = Wi-Fi 4/ac = Wi-Fi 5)
Tamanho
altura x largura x profundidade (em mm): 19.3 x 316.5 x 221
Bateria
48 Wh Lítio-Polímero, 4-células, Duração da bateria (de acordo com o fabricante): 8 h
Sistema Operativo
Microsoft Windows 8 Pro 64 Bit
Características adicionais
Alto falantes: Stereo Dolby® Home Theater® v4, Teclado: Chiclet, 12 Meses Garantia
peso
1.584 kg, Suprimento de energia: 238 g
Preço
1200 Euro

 

O Lenovo ThinkPad Yoga...
O Lenovo ThinkPad Yoga...
...é um Ultrabook conversível com tela táctil com stylus ativo
...é um Ultrabook conversível com tela táctil com stylus ativo
O Ultrabook pode ser usado em quatro modos diferentes
O Ultrabook pode ser usado em quatro modos diferentes
Este é o modo Tent
Este é o modo Tent
Modo tablet
Modo tablet
Um recurso chave: a bandeja do teclado...
Um recurso chave: a bandeja do teclado...
...ascende para proteger o teclado no modo tablet
...ascende para proteger o teclado no modo tablet
A porta à direita do conector de força conecta a estação docking opcional
A porta à direita do conector de força conecta a estação docking opcional
As dobradiças são muito rígidas
As dobradiças são muito rígidas
A caneta é inserida no lado direito...
A caneta é inserida no lado direito...
...e é muito fina
...e é muito fina
O teclado oferece retro-iluminação de 2 níveis
O teclado oferece retro-iluminação de 2 níveis
O touchpad e o trackpoint
O touchpad e o trackpoint
A dobradiça permite que a tampa gire 360 graus
A dobradiça permite que a tampa gire 360 graus
Uma chave de fenda regular Phillip é tudo o que precisa...
Uma chave de fenda regular Phillip é tudo o que precisa...
...para retirar a tampa traseira
...para retirar a tampa traseira
Apenas o disco rígido pode ser substituído...a RAM está soldada
Apenas o disco rígido pode ser substituído...a RAM está soldada
Um drive padrão de 2,5-polegadas 7 mm - sua substituição deve ser fácil
Um drive padrão de 2,5-polegadas 7 mm - sua substituição deve ser fácil
O ventilador é acessível para sua limpeza
O ventilador é acessível para sua limpeza
Placa PCIExpress mini WiFi & Bluetooth e o slot open M.2 (talvez para um drive caching?)
Placa PCIExpress mini WiFi & Bluetooth e o slot open M.2 (talvez para um drive caching?)
O compartimento da caneta à direita
O compartimento da caneta à direita
O adaptador de força fornece 45 watts
O adaptador de força fornece 45 watts
O escape do resfriamento na traseira
O escape do resfriamento na traseira

Portátes Similares

 

 

Portáteis com o mesmo GPU

Breve Análise do Conversível Asus Q302LA
HD Graphics 4400, Core i3 4030U, 13.3", 1.814 kg
Breve Análise do AIO Lenovo Horizon 2s-F0AT0003US
HD Graphics 4400, Core i5 4210U, 19.5", 2.478 kg
Breve Análise do Conversível Toshiba Satellite Radius P50W-BST2N01
HD Graphics 4400, Core i5 4210U, 15.6", 2.168 kg
Breve Análise do AIO Lenovo Horizon 2e-F0AS0014US
HD Graphics 4400, Core i3 4030U, 21.5", 4.581 kg
Breve Análise do Conversível Dell Inspiron 13 7347
HD Graphics 4400, Core i5 4210U, 13.3", 1.65 kg
Breve Análise do Conversível HP Pavilion 13-a000ng x360
HD Graphics 4400, Core i3 4030U, 13.3", 1.76 kg
Breve Análise do Conversível Toshiba Satellite Click 2 Pro P30W-B-104
HD Graphics 4400, Core i5 4210U, 13.3", 1.982 kg

Links

  • Informação do fabricante

Compare Preços

 

 

Pro

+Boa qualidade de construção
+Tela muito brilhante
+Design inovador e versátil
+Desempenho decente
+Excelente teclado e mouse
 

Contra

-Um pouco pesado
-Porta Ethernet somente mediante estação docking
-Tela se balança um pouco

Resumindo

Do que gostamos

O desgin Lift n' Lock que protege o teclado no modo tablet.

O que gostaríamos de ver

Uma duração um pouco mais longa. Uma tela que não se escureça no modo bateria.

O que nos surpreende

Isto marca o terceiro design de conversível ThinkPad diferente da Lenovo.

A concorrência

Mesmo tamanho: ThinkPad X230T, Dell XPS 12,

Sistemas maiores que 13,3-polegadas: SonyVaio Duo 13, Lenovo IdeaPad Yoga 2 Pro

Sistemas menores que 11,6-polegadas: SonyVaio Duo 11EliteBook Revolve 810, Lenovo ThinkPad Helix

Rating


Lenovo ThinkPad Yoga - 06/25/2014 v4(old)
Bernie Pechlaner

Acabamento
91 / 98 → 93%
Teclado
94%
Mouse
92%
Conectividade
49 / 80 → 61%
Peso
68 / 35-78 → 77%
Bateria
88%
Pantalha
86%
Desempenho do jogos
58 / 68 → 85%
Desempenho da aplicação
81 / 87 → 93%
Temperatura
88%
Ruído
92%
Audio
40 / 91 → 44%
Camera
42 / 85 → 49%
Médio
75%
83%
Convertible - Médio equilibrado
Please share our article, every link counts!
> Análises e revisões de portáteis e celulares > Análises > Análises > Arquivo de análises próprios > Análise Completa do Conversível Lenovo ThinkPad Yoga
Bernie Pechlaner, 2014-02- 4 (Update: 2014-02- 4)
Bernhard Pechlaner
Editor of the original article: Bernhard Pechlaner - Review Editor