Notebookcheck

Análise do Ultrabook Sony Vaio SVT1311M1ES

Simon Kohlstock, Tanja Hinum (traduzido por Ricardo Soto), 06/15/2012

Portátil Híbrido. A Sony envia um ultrabook para o ringue, chamado SVT1311M1ES. Um case de alumínio e um processador Intel Core i3 são para atrair os clientes. Um destaque especial é o disco rígido híbrido. Ele une o tamanho de um HD convencional com a velocidade de um SSD. Será que o ultrabook Sony Vaio também será convincente em nossos testes?

O mercado dos ultrabooks atualmente experimenta um surto de crescimento. Virtualmente, qualquer fabricante respeitável de portáteis introduziu pelo menos um modelo nos últimos meses. Em contraste com os portáteis que também são feitos para cobrir o setor móvel, os ultrabooks apresentam poderes de computação muito superiores e têm qualidades de montagem muito superiores. O ultimo aporte da Sony para o mercado dos ultrabooks é o Vaio SVT1311M1ES de 13,3 polegadas. O ultrabook está feito completamente de alumínio. Atrás de seu elegante e atrativo exterior há um interior exaustivamente bem projetador. O Vaio baseia-se em um novo processador Core i3 ULV da Intel e um disco rígido híbrido. O peso do ultrabook de 1,6 quilogramas (3,5 libras) também é impressionante. Agora vamos ver como o ultrabook da Sony se sai em nossos testes.

Gostaríamos também de adicionar que o nosso equipamento de teste, o Sony Vaio SVT1311M1ES PE um modelo preliminar. Pode haver diferenças vindo nas configurações para venda e deve-se notar que os nossos resultados, medições, e conclusões podem não se aplicar a estas configurações finais.

Case

O Sony Vaio SVT1311M1ES dá uma excelente primeira impressão. A superfície de alumínio, que é parcialmente alumínio escovado, proporciona uma aparência de gama alta e elegante. A sensação também confirma esta impressão. Além disso, o case de alumínio combina bem com o design do ultrabook e pode ser mais bem descrito como elegante. A construção baixa do portátil enfatiza isso ainda mais. A tela pode ser aberta de forma confortável usando uma mão e sem levantar a base ao mesmo tempo. Notarão quão leve é a delicada tela ao abri-la. No entanto, isto também tem um impacto  na estabilidade da tela. A pressão mais leve é suficiente para causar que a tela se desvie. Parece que alguns componentes no marco da tela exercem pressão contra a tela e notamos algumas marcas ali.

Dois pequenos pés de plástico no lado posterior do ultrabook elevam toda a parte posterior da unidade para que a digitação seja mais confortável e melhora o resfriamento do ultrabook. O usuário vê mais alumínio quando o portátil é aberto. Nossos testes de pressão mostram que a unidade base é mais rígida que a tela. O pousa palmas dificilmente recua sob pressão e o marco ao redor do teclado também é muito sólido. A superfície somente pose der flexionada ligeiramente no centro do teclado. Isto está dentro de limites aceitáveis e são quase imperceptíveis ao digitar.

No geral, o acabamento do ultrabook não dá motivos para reclamos. O case de alumínio e a sólida construção dá ao usuário a segurança de saber que ele ou ela esta lidando com um equipamento de gama alta. No entanto, a tela deve ser tratada com delicadeza devido a sua espessura e sua falta de rigidez.

Conectividade

Os ultrabooks normalmente não pontuam muito bem com sua diversidade de interfaces e o Sony Vaio SVT1311M1ES é um a pequena exceção aqui. O lado esquerdo aloja o conector de força e duas portas USB, uma sendo uma veloz USB 3.0.  O lado direito aloja as portas restantes. À diferença de muitos outros ultrabooks, existem dois conectores para os sinais de vídeo – uma saída VGA analógica e uma porta HDMI digital. Um conector de rede e um leitor de cartões 2-em-1 também estão disponíveis. Com todas estas interfaces, o equipamento do Sony Vaio SVT1311M1ES não está mal para um ultrabook. Dado que as interfaces estão limitadas às laterais do portátil, um deve tomar cuidado ao usar grandes memórias USB ou conectores mais grossos, pois poderiam elevar o ultrabook devido a sua baixa espessura.

Frente
Frente
Esquerda: Conector de Força, USB 2.0, USB 3.0
Esquerda: Conector de Força, USB 2.0, USB 3.0
Direita: Conectores de áudio, leitor de cartões, HDMI, VGA, RJ45 (LAN)
Direita: Conectores de áudio, leitor de cartões, HDMI, VGA, RJ45 (LAN)

Comunicação

O SVT1311M1ES oferece quase todas as opções de comunicação que uma pessoa poderia desejar em um equipamento móvel. Tudo o que o seu coração poderia desejar está presente, exceto um modem UMTS. Uma placa de rede da Realtek está disponível para o acesso cabeado à Internet. Ela suporta velocidades 1000BASE-T, 100BASE-TX e 10BASE-T. Uma placa Atheros está instalada para as conexões sem fio. Ela cobre os padrões IEEE 802.11 b/g/n, bem como o Bluetooth versão 4.0.

Conteúdo da Entrega

Dado que o nosso exemplar de teste é um modelo preliminar, Não havia mais suprimentos na caixa além do ultrabook e o adaptador de força.

Manutenção

Para acessar o hardware do ultrabook, a bateria primeiro deve ser removida.  A bateria está assegurada usando três parafusos de fenda ampla, que podem ser removidos usando qualquer coisa que couber na fenda, como uma moeda. O hardware é encontrado embaixo de outra coberta.

Garantia

A Sony fornece uma garantia padrão de um ano para o ultrabook. A garantia pode ser estendida por mais um ano ao registrar o ultrabook na página da Sony.

Dispositivos de Entrada

Teclado

O ultrabook usa teclas individuais em seu teclado. As teclas não são particularmente grandes com um tamanho de 14 x 13 milímetros (0,55 x 0,51 polegadas). A brecha entre as teclas é de aproximadamente 4 milímetros (0,16 polegadas). Os usuários com mãos grandes poderiam ter problemas e premer duas teclas de forma não intencional ao mesmo tempo. No entanto, é definitivamente aconselhável experimentar o teclado antes de comprar o portátil.

Ao digitar no teclado pela primeira vez, notará imediatamente que as teclas são muito planas e quase não sobressaem da unidade base. Isto combinado com as teclas de parada dura e curto deslocamento das teclas pode ser irritante no início. Parece também que as teclas não oferecem muita resposta. Depois de um tempo, pode se acostumar a ele e pode digitar de forma confortável no teclado. Além das habituais teclas FN, marcadas em azul, o Vaio SVT1311M1ES tem três botões acima do teclado. Elas tem os nomes "ASSIST", "WEB" e "VAIO".  Pressionar o botão “ASSIST” abre o Software VAIO Care. Ela permite que se monitore o status do ultrabook. A tecla "WEB" abre o navegador padrão e o botão "VAIO" abre a galeria de Mídia ou o software PlayMemories Home.

Touchpad

O touchpad no Sony SVT1311M1ES é bastante largo, mas não muito alto. Isto torna-se obvio ao conferir as dimensões de 100 milímetros (largura) x 56 milímetros (altura) (3,9 x 2,2 polegadas) e uma diagonal de 112 milímetros (4,4 polegadas). A primeira vista não vemos os botões do mouse. Como os portáteis da Apple, o próprio touchpad é o botão e pode ser pressionado em ambas as bordas inferiores. Um claro clique confirma o acionamento. Esta característica funcionou perfeitamente no teste. No entanto, estávamos um pouco insatisfeitos com as funções do touchpad. O touchpad freqüentemente respondeu de forma muito lenta e espasmódica. Isto é muito irritante e desconfortável durante o uso e não combina realmente com a qualidade do equipamento que o Vaio SVT1311M1ES tenta ser. No entanto, assumimos que as sacudidas ocasionais se devem ao status preliminar e serão eliminadas na versão de varejo. O multi-touch, é claro, pertence ao repertório de funções do touchpad. No entanto, ele também exibe sacudidas ocasionais no curso do uso normal.

Teclado
Teclado
Touchpad
Touchpad

Tela

O SVT1311M1ES possui uma tela de 13,3 polegadas com uma resolução de 1366 x 768 pixels. A tela está equipada com uma luz posterior e superfície refletiva. A tela parece ser muito menor que 13,3 polegadas no início porque está fechada e, um marco bastante grosso. Recomendaríamos um marco um pouco mais fino e talvez uma tela maior em compensação. Como é descrito na conectividade, há uma saída VGA e porta HDMI disponíveis para os monitores externos. A resolução máxima para equipamentos externos é de 1920 x 1200 pixels.

177
cd/m²
175
cd/m²
173
cd/m²
167
cd/m²
175
cd/m²
164
cd/m²
159
cd/m²
165
cd/m²
155
cd/m²
Distribuição do brilho
N116BGE-LB1
Gossen Mavo-Monitor
Máximo: 177 cd/m² Médio: 167.8 cd/m²
iluminação: 88 %
iluminação com acumulador: 175 cd/m²
Contraste: 139:1 (Preto: 1.26 cd/m²)
Sony Vaio vs. Adobe RGB(t)
Sony Vaio vs. Adobe RGB(t)
Sony Vaio vs. sRGB(t)
Sony Vaio vs. sRGB(t)

O SVT1311M1ES não é um ás nos índices de brilho e comparado com outros ultrabooks, é bastante deficiente. Por exemplo, o Asus Zenbook UX21E está evidentemente além dos 400 cd/m2 e os índices do MacBook Air estão acima dos 200 cd/m2. A media do Vaio de 167,8 cd/m2 é bastante fraca em comparação. NO entanto, a iluminação de 88 por cento é bastante homogênea. O brilho complete pode ser mantido durante o suo com energia da bateria. Infelizmente, o valor de escuridão de 1,26 cd/m2 é um pouco alto. As telas deveriam manter uma valor de escuridão de menos de 1,0 cd/m2. Valores de escuridão mais baixos não apenas melhoram as cenas escuras de filmes e jogos, mas também melhoram o contraste. Como resultado deste elevado valor de escuridão, o contraste é um pobre 139:1 para esta unidade.

O SVT1311M1ES é regular em no quesito de reprodução de cores. Tanto o espaço de cores sRGB como o AdobeRGB estão longe de ser completamente reproduzidos. No entanto, isso não é um verdadeiro problema para o ultrabook da Sony, pois é pouco provável que seja utilizado para a edição de imagens ou de vídeo.

Exteriores
Exteriores

O ultrabook tem dificuldades para ser usado em exteriores. Além do baixo contraste e brilho, a superfície refletiva da tela afeta a visibilidade do conteúdo.  Os conteúdo somente se torna visível até certo grau, na sombra.

O ultrabook da Sony se comparta como a maioria das telas do Mercado em termos de d ângulos de visão. A tela é boa desde que você olhe para ela sobre sua mesma altura. Nesta altura, é possível olhar para a tela desde a direita e esquerda sem maiores distorções. Isto permite que muitos espectadores possam ver a tela. O conteúdo começa a se inverter e desbotar rapidamente, quando se olha desde cima ou desde baixo.

Ângulos de visão: Sony Vaio SVT1311M1ES
Ângulos de visão: Sony Vaio SVT1311M1ES

Desempenho

O nosso ultrabook Sony está equipado com um atual CPU Intel Core i3-2367M a 1,4 GHz. Ele é apoiado por 4 GB de memória principal e um disco rígido de 500 GB. O chip Intel HD Graphics 3000 integrado no processador  fornece a saída de vídeo. Além do disco rígido de 500 GB, o ultrabook possui uma memória SSD de 32 GB (mini PCIe). No entanto, o usuário não pode acessá-la diretamente. Ela é controlada automaticamente pelo sistema. O SSD é notado claramente durante a inicialização do sistema e ao abrir programas e é extremamente veloz. Isto faz com que o Vaio SVT1311M1ES seja um companheiro portátil, pequeno e veloz.

System info CPUZ CPU
System info CPUZ Cache
System info CPUZ Mainboard
System info CPUZ RAM
System info GPUZ
DPC Latency
Informação do Sistema: Sony Vaio SVT1311M1ES

Processador

O processador Core i3-2367M da Intel está instalado no ultrabook da Sony. É um modelo ULV (ultra low voltage) com um consumo excepcionalmente baixo. No entanto, isso também afeta o desempenho. Ambos os núcleos não têm uma freqüência particularmente alta, com 1,4 GHz. O Turbo Boost 2.0 não é um recurso do processador ULV e por isso o overclock não é automático durante o uso. No entanto, o multi-threading é possível e, portanto, pode processar quatro threads simultaneamente. A HD Graphics 3000 da Intel também está integrada no processador. Devido a esta limitação, o i3-2367M tem um TDP de apenas 17 watts. Os processadores i3 "Normais" são especificados com um TDP de 35 watts.

Até agora, não tivemos muitos sub-portáteis ou ultrabooks de 13,3 polegadas para a análise. Como resultado disso, as comparações com o ultrabook Sony Vaio estão limitadas. Apenas o Toshiba Portégé Z830-10N (2367MHD 3000) apresenta o mesmo processador. Por comparação, o ultrabook Vaio pontua um pouco melhor que o Portégé no teste renderização com um só núcleo do Cinebench R10 (64bits).  O Vaio atinge 2275,0 pontos, enquanto que o Toshiba Portégé fica um pouco atrás com 2233,0 pontos.

No teste de renderização múltipla do Cinebench R10 (64bits), o Vaio mantém a liderança sobre o Toshiba Portégé Z830-10N. A diferença entre ambos os portáteis é muito marginal. O ultrabook da Sony lidera com 5048,0 pontos e 4821,0 pontos para o portátil Toshiba. O ultrabook da Sony é derrotado quando comparado com o MacBook Air de 13 polegadas 2011 (2557MHD 3000) com 8266,0 pontos. Deve-se notar que o Vaio pertence a uma gama de modelos mais lentos quando pé comparado com outros ultrabooks (comparação: Asus Zenbook UX31E-DH52B (2557MHD 3000) 8349,0 pontos). Aqui torna-se evidente que outros ultrabooks estão equipado com processadores mais potentes. 

Cinebench R10 Rendering Single 32Bit
1856
Cinebench R10 Rendering Multiple CPUs 32Bit
4139
Cinebench R10 Shading 32Bit
1970
Cinebench R10 Rendering Single CPUs 64Bit
2275 Points
Cinebench R10 Rendering Multiple CPUs 64Bit
5048 Points
Cinebench R10 Shading 64Bit
1783 Points
Cinebench R11.5 OpenGL 64Bit
7.23 fps
Cinebench R11.5 CPU Multi 64Bit
1.35 Points
Ajuda

Desempenho do Sistema

Usamos o benchmark PCMark 7 para avaliar o desempenho do sistema do ultrabook Vaio. Aqui, o ultrabook atingiu 2371,0 pontos e se coloca no campo médio de portáteis similares. O Toshiba Portégé Z830-10N (2367MHD 3000) pontuou um pouco melhor com 2371,0 pontos e o MacBook Air 13 de polegadas 2011 (2557MHD 3000) também fica evidentemente na liderança com 3561,0 pontos. No entanto, isto não tem muita importância para o uso do dia a dia. O Vaio da Sony demonstra ser um sólido equipamento de trabalho para este campo. A apertura de programa se beneficia especialmente do drive SSD de 32 GB.

PCMark 7 Score
2371 pontos
Ajuda

Mass Memory

Crystal Disk Mark
Crystal Disk Mark
HD Tune
HD Tune
HD Tune (SSD)
HD Tune (SSD)

Memória Massiva

Nada menos do que dois discos rígidos funcionam no ultrabook Vaio da Sony. O primeiro é um disco magnético de 2,5 polegadas, 500 GB (bruto). Ele gira a 5400 rpm. O segundo é um drive SSD de 32 GB que o usuário não pode acessar diretamente. O sistema gerencia os 32 GBs automaticamente para acelerar processos específicos (por exemplo, reinicializar o portátil).

Embora o HDTune tenha registrado ambos os discos rígidos, o drive SSD é lido de forma incorreta com 12 GB. O drive híbrido é difícil de comparar devido a sua "hibridização".

Hitachi Travelstar Z5K500 HTS545050A7E380
Velocidade de Transferência Mínima: 48.2 MB/s
Velocidade de Transferência Máxima: 255.1 MB/s
Velocidade de Transferência Média: 86.5 MB/s
Tempo de Acesso: 0.2 ms
Índice de Explosão: 188.3 MB/s
Uso da CPU: 1 %

Graphics Card

Placa de Vídeo

Intel HD Graphics 3000 integrada no processador, é utilizado como a placa de vídeo no ultrabook Vaio da Sony. Assim como o processador ULV, o desempenho da placa de vídeo é reduzido comparado com os modelos "padrão" (350 contra 650 MHz de freqüência base). Mas o consumo se beneficia disso como mencionamos na seção do Processador. Em termos de desempenho, a placa de vídeo não está feita para jogos atuais e, portanto, é adequado para tarefas de Office ou Internet. No entanto, alguns jogos antigos deveriam se executar nesta placa de vídeo.

A HD Graphics 3000 da Intel é uma velha conhecida em nosso laboratório de testes e, como era previsível, ela não quebra recorde algum. Pelo contrário, o ultrabook Vaio da Sony encontra-se na gama inferior devido ao desempenho reduzido do processador ULV. O ultrabook da Sony conseguiu apenas 1698,0 pontos no benchmark 3DMark 06. Mais uma vez, o Toshiba Portégé Z830-10N (2367MHD 3000) tem uma ligeira liderança sobre o Sony com 1726,0 pontos.

3DMark 03 Standard
6962 pontos
3DMark 06 Standard
3083 pontos
Ajuda

Desempenho dos Jogos

O ultrabook da Sony não está feito para jogar. Isso não é uma surpresa em vista do processador ULV e gráficos integrados básicos. Testamos três jogos atuais no portátil. Alan Wake and the Elder Scrolls V: Skyrim foi absolutamente inviável. Ocorre algo similar com Anno 2070. O jogo pode ser jogado nas configurações mais baixas e com muita paciência, mas não é muito divertido.

Mais informações sobre a HD Graphics 3000 da Intel em outros jogos, pode ser encontrada em nossa extensa comparação gráfica.

baixo média alto ultra
The Elder Scrolls V: Skyrim (2011) 188fps
Anno 2070 (2011) 22117fps
Alan Wake (2012) 4fps

Emissões

O Sony Vaio SVT1311M1ES é muito restrito quando está inativo. O ventilador permanece desligado a maior parte do tempo e somente o ruído do disco rígido PE audível. O nível de ruído de 29,6 dB (A) é muito discreto. No entanto, o ventilador o ventilador começa a acelerar rapidamente sob carga leve e o nível de ruído aumenta para 32,4 – 34,4 dB (A), níveis razoavelmente toleráveis. O barulho aumenta significantemente durante carga total. O nível de ruído atinge os 36,4 – 41,2 dB (A) e é muito audível.

Barulho

Ocioso
29.6 / 32.4 / 34.4 dB
HDD
30 dB
Carga
36.4 / 41.2 dB
  red to green bar
 
 
30 dB
silencioso
40 dB(A)
audível
50 dB(A)
ruidosamente alto
 
min: dark, med: mid, max: light   Voltcraft sl-320 (15 cm de distância)
Ultrabook Sony sob carga total

Temperatura

Não há motivo para se preocupar quando se trata das temperaturas do Vaio SVT1311M1ES. O ultrabook somente esquenta até uma máxima de 35,1 no lado superior e 36,7 graus Celsius no lado inferior (95,2 Fahrenheit no lado superior, 98,0 Fahrenheit no lado inferior) em situações de carga. Esses são índices muito bons. A Sony poderia até considerar reduzir um pouco a velocidade do ventilador para reduzir os níveis de ruído. Ao medir as temperaturas do equipamento em modo inativo, descobrimos que a temperatura do lado superior era de 30,3 graus Celsius (86,5 Fahrenheit) e do inferior, 31,4 graus Celsius (88,5 Fahrenheit).  Podemos dizer com segurança que o ultrabook pode ser usado sem hesitação sobre as pernas a qualquer momento, particularmente dado que um ultrabook dificilmente seria usado sobre as pernas quando estiver sob carga total.

No entanto, mais uma vez apontamos que o nosso exemplar de teste é uma modelo preliminar. Conseqüentemente, as temperaturas poderiam ser diferentes na versão de varejo.

Usamos os programas Prime95 e FurMark para colocar o Sony Vaio sob a maior carga possível. Aqui, tanto o CPU como o GPU são estressados de forma extrema. Notamos que o sistema de resfriamento está funcionando no máximo imediatamente após iniciar o teste de estresse. Se acreditarmos nos dados registrados usando PC Wizard, as temperaturas não são particularmente altas. Medimos menos de 50 graus Celsius (122 Fahrenheit). O sistema de resfriamento poderia ter reduzido sua velocidade um ou dois níveis. Aqui também nos referimos ao estado preliminar do portátil. O comportamento do sistema de resfriamento devera ser revisado na versão final. O processador funcionou na freqüência máxima durante todo o teste de estresse. Os processadores ULV não incorporam Turbo Boost. Não registramos afogamentos ou problemas similares e o subseqüente benchmark 3DMark 06 de 3085,0 pontos não mostrou diferenças significantes quando comparado com o estado "frio".

Carga Máxima
 32.3 °C32.7 °C29 °C 
 25.1 °C35 °C28.5 °C 
 26.3 °C26.6 °C25.1 °C 
Máximo: 35 °C
Médio: 29 °C
29.3 °C29.3 °C36.7 °C
28.3 °C29.7 °C27.6 °C
26 °C29.2 °C28.1 °C
Máximo: 36.7 °C
Médio: 29.4 °C
alimentação elétrica  50.2 °C | Temperatura do quarto 20.2 °C | Voltcraft IR-360
(+) The average temperature for the upper side under maximal load is 29 °C / 84 F, compared to the average of 30.7 °C / 87 F for the devices in the class Subnotebook.
(+) The maximum temperature on the upper side is 35 °C / 95 F, compared to the average of 35.8 °C / 96 F, ranging from 22 to 57 °C for the class Subnotebook.
(+) The bottom heats up to a maximum of 36.7 °C / 98 F, compared to the average of 40.1 °C / 104 F
(+) In idle usage, the average temperature for the upper side is 28 °C / 82 F, compared to the device average of 30.7 °C / 87 F.
(+) The palmrests and touchpad are cooler than skin temperature with a maximum of 26.6 °C / 79.9 F and are therefore cool to the touch.
(±) The average temperature of the palmrest area of similar devices was 28.6 °C / 83.5 F (+2 °C / 3.6 F).

Alto falantes

Os alto falantes são, como é típico para a maioria dos portáteis, modestos. Eles carecem de tons profundos e graves. Os agudos começam a se distorcer em volumes altos. No entanto, a qualidade do som é aceitável para um filme na viagem. O conector de áudio oferece alta qualidade.

Duração da bateria

Consumo de Energia

O ultrabook demonstra ser muito energeticamente eficiente graças às modernas tecnologias e hardware para economizar energia. O consumo em modo inativo é de 6,1 – 8,7 watts. Quando comparado com outros ultrabooks, o Vaio se sai muito bem aqui. O Apple MacBook Air 13 (2557MHD 3000), por exemplo, precisa de 6,0 – 14,0 watts. O Sony Vaio também faz um bom trabalho sob carga com 27,0 – 31,9 watts.

Consumo de energia
desligadodarklight 0.1 / 0.2 Watt
Ociosodarkmidlight 6.1 / 7.4 / 8.7 Watt
Carga midlight 27 / 31.9 Watt
 color bar
Key: min: dark, med: mid, max: light        Voltcraft VC 940
Máxima duração da bateria (Teste Reader)
Teste Reader
Mínima duração da bateria (Teste Classic)
Teste Classic
Carregando
Carregando
 

Duração da Bateria

O Sony Vaio sobressai na duração de bateria. Usamos os software BatteryEater Pro para determinar as durações. O teste reader simulas o uso de office com brilho reduzido da tela e WiFi/Bluetooth desativados. O ultrabook consegue até mesmo mais da 7 horas que o fabricante especificou e atinge um total de 8 horas e 26 minutos. A duração cai para 4 horas e 16 minutos ao navegar pela Internet. Com brilho máximo e sob carga total, a duração da bateria cai para 2 horas e 30 minutos.

Tempo de Execução da Bateria
Ocioso (sem WLAN, min brilho)
8h 26min
Navegar com WLAN
4h 16min
Carga (máximo brilho)
2h 30min

Veredicto

Antes de continuar com o nosso veredicto, mais uma vez apontamos que o Sony Vaio SVT1311M1ES analisado é um modelo preliminar. Em resumo estamos muito satisfeitos com o ultrabook da Sony do jeito que ele está.

acabamento é muito bom. No entanto, houve uma pequena dedução por causa da instabilidade da tela.  Ela pode ser flexionada sem muita força. Dado que a Apple e Asus demonstram que é possível uma estabilidade superior, deduzimos alguns pontos da porcentagem aqui.

Depois de um breve período para se adaptar ao teclado, também ficamos muito satisfeitos com ele. O touchpad teria atingido uma valoração igualmente boa se não tivesse demonstrado falhas esporádicas. Mas atribuímos isto ao estado preliminar e assumimos que isto não ocorrerá na versão final.

Em termos de conectividade, o portátil pontua particularmente bem devido ao USB 3.0, bem como o VGA e HDMI. A maioria dos outros portáteis não pode competir com isso. No entanto, outros portáteis o superam em termos de desempenho, dado que eles normalmente usam processadores mais potentes. Em troca, a boa duração da bateria compensa por isso.

No geral, podemos recomendar o ultrabook Sony Vaio SVT1311M1ES sem hesitação.  As pessoas à procura de um ultrabook duradouro e bem montado, a um preço razoavelmente baixio, já estão bem informados sobre o portátil da Sony.

Em Análise:  Sony Vaio SVT1311M1ES
Em Análise: Sony Vaio SVT1311M1ES

Especificações do portátil

Sony Vaio SVT1311M1ES (Vaio T13 Serie)
Placa gráfica
Intel HD Graphics 3000, DDR3, 8.15.10.2626
Memória
4096 MB 
, DDR3-10600, 1333 MHz, máx. 8 GB, 2 bancos (1 livre)
Pantalha
13.3 polegadas 16:9, 1366 x 768 pixel, N116BGE-LB1 , Iluminação LED, Brilhante: sim
placa mãe
Intel HM77 (Panther Point)
Disco rígido
Hitachi Travelstar Z5K500 HTS545050A7E380, 500 GB 
, 5400 rpm, Disco rígido híbrido adicional, memória SSD de 32 GB gerenciada pelo sistema (Samsung MZMPC032HBCD)
Placa de Som
Intel Cougar Point PCH - High Definition Audio Controller
Conexões
1 USB 2.0, 1 USB 3.0, 1 VGA, 1 HDMI, Conexões Audio: Saída para fones, Card Reader: Leitor de cartões 2em1 (SD, MMC)
Funcionamento em rede
Realtek PCIe GBE Family Controller (10/100/1000/2500/5000MBit/s), Atheros AR9485WB-EG Wireless Network Adapter (b/g/n = Wi-Fi 4), Bluetooth 4.0 + HS
Tamanho
altura x largura x profundidade (em mm): 18 x 323 x 226
Bateria
45 Wh Lítio-Polímero, 19,5 volts
Sistema Operativo
Microsoft Windows 7 Home Premium 64 Bit
Camera
Webcam: 1.31 Megapixel
Características adicionais
VAIO Gate, PlayMemories Home, Media Gallery, VAIO Care, VAIO Transfer Support, VAIO Update, VAIO Smart Network, Office 2010 preinstalled, Windows Live Essentials 2011, Adobe Acrobat X Standard, Adobe Reader 10, Intel Anti Theft Service (90 dias de teste
peso
1.6 kg
Preço
799 Euro

 

Ultrabook da Sony:
Ultrabook da Sony:
A tela do portátil luta com o uso em exteriores.
A tela do portátil luta com o uso em exteriores.
Um webcam não deveria ser omitida.
Um webcam não deveria ser omitida.
Uma oculta a bateria e a outra o hardware.
Uma oculta a bateria e a outra o hardware.
Há duas cobertas no lado inferior.
Há duas cobertas no lado inferior.
No entanto, a elevação restringe o ângulo máximo de abertura.
No entanto, a elevação restringe o ângulo máximo de abertura.
O portátil parece muito fino desde o lado.
O portátil parece muito fino desde o lado.
... o portátil é elevado automaticamente pelas dobradiças.
... o portátil é elevado automaticamente pelas dobradiças.
Quando o ultrabook da Sony é aberto
Quando o ultrabook da Sony é aberto
.. mas também não é tão pesado.
.. mas também não é tão pesado.
Não é o ultrabook mais leve com 1,6 quilogramas,
Não é o ultrabook mais leve com 1,6 quilogramas,
O Vaio SVT1311M1ES
O Vaio SVT1311M1ES
A legibilidade é mantida até certo grau, na sombra.
A legibilidade é mantida até certo grau, na sombra.

Portáteis Similares

Portáteis de um fabricante diferente e com CPU diferente

Análise do Ultrabook Dell XPS 13
HD Graphics 3000, Core i7 2637M
Análise do Ultrabook HP Folio 13-2000
HD Graphics 3000, Core i5 2467M

Portáteis com o mesmo GPU

Análise do Ultrabook HP Envy 14 Spectre
HD Graphics 3000, Core i5 2467M, 14", 1.807 kg

Portáteis com o tamanho de tela e peso

Breve Análise do Ultrabook Sony Vaio Pro 11 SVP121M2EB.G4
HD Graphics 4400, Core i5 4200U, 11.6", 0.86 kg
Análise do Ultrabook Sony Vaio T13 SVT1312V1ES
HD Graphics 4000, Core i5 3317U, 13.3", 1.612 kg
Análise do Portátil Sony Vaio SV-S13A1Z9E/S
GeForce GT 640M LE, Core i7 3520M, 13.3", 1.7 kg
Análise do Sub-portátil Sony Vaio VPC-Z23N9E/B
Radeon HD 6650M, Core i7 2640M, 13.1", 1.19 kg

Links

  • Informação do fabricante

Compare Preços

Pro

+Inicialização extremamente veloz
+Boa duração da bateria
+Muito bom acabamento
+Materiais de gama alta
+USB 3.0, VGA e HDMI
+Preço justo
+Bateria removível
 

Contra

-A tela carece da estabilidade dos contendores
-Medíocres índices da tela (brilho, contraste)
-Precisa de um tempo de adaptação para o teclado
-Touchpad as vezes e lento (modelo pre-series)

Resumindo

Do que gostamos

O design e acabamento. O Sony Vaio SVT1311M1ES é muito atrativo.

O que gostaríamos de ver

O touchpad não foi muito satisfatório em nosso equipamento de teste (pre-series). Esperamos que isso seja por causa de seu status de modelo preliminar.

O que nos surpreendeu

Que existam apenas alguns outros ultrabooks com a conectividade do Sony Vaio SVT1311M1ES.

A concorrência

O contendor com configuração similar vem da Toshiba, na forma do Portégé Z830-10N. No entanto, a Toshiba confia completamente em um drive SSD. Também é mais caro, com 1200 Euros. Se estiver disposto a gastar um pouco mais, você pode dar uma olhada ao MacBook Air. Também vale a pena dar uma olhada no Asus Zenbook.

Rating

Sony Vaio SVT1311M1ES - 05/18/2012 v2(old)
Simon Kohlstock

Acabamento
94%
Teclado
88%
Mouse
84%
Conectividade
66%
Peso
91%
Bateria
90%
Pantalha
68%
Desempenho do jogos
61%
Desempenho da aplicação
86%
Temperatura
92%
Ruído
86%
Impressão
89%
Médio
83%
86%
Subnotebook - Médio equilibrado
Please share our article, every link counts!
> Análises e revisões de portáteis e celulares > Análises > Análises > Arquivo de análises próprios > Análise do Ultrabook Sony Vaio SVT1311M1ES
Simon Kohlstock, 2012-06-15 (Update: 2013-06- 6)