Notebookcheck

Análise do Portátil HP Pavilion g7-2051sg

Patrick Afschar Kaboli, Tanja Hinum (traduzido por Ricardo Soto), 08/09/2012

Não uma boa aquisição. De acordo com o web site da HP Alemanha, o Pavilion g7-2051sg é "simples e atraente". O substituto de desktop baseado na plataforma Trinity da AMD é simples, isso podemos confirmar. Atraente? Somente até certo grau.

O HP Pavilion G7 se vê bem no papel, tendo um A10-4600M, O mais recente APU quad-core da AMD com uma placa de vídeo integrada muito boa e uma decente placa de vídeo dedicada. Vem com uma tela de 17,3 polegadas e 6 GB de memória principal. Tudo isto está disponível por 599 Euros (~$750). Soa muito bem para um substituto de desktop. Mas o preço e o conjunto de características devem dar alguns sinais qo considerar este portátil.

A HP posiciona evidentemente a série Pavilion como portáteis de consumidor para a "computação rotineira". Isto se aplica especialmente ao g7-2051sg, dado que é evidente que o equipamento de 17,3 polegadas é um substituto de desktop. Deve lidar com tarefas rotineiras como escrever e-mails, navegar pela Internet, produtividade básica, bem como jogos ocasionais ou filmes. A configuração básica está à altura disso. Esta análise dá uma olhada mais de perto no portátil.

Case

É refletivo. Tudo no HP Pavilion g7-2051sg é refletivo. Esta é nossa impressão após desembalar o portátil de17,3 polegadas. A HP usa muito o laqueado de piano preto. Isto pode dar uma boa aparência em algum móvel ou em um piano para algum show, mas em um artigo para o uso do dia a dia, significa principalmente que é muito sensível às impressões digitais e poeira.

O material de construção é plástico e a qualidade de montagem é duvidosa. O acabamento da pintura não consegue disfarças a qualidade média das peças utilizadas no portátil. As juntas e acabamento estão cheios de irregularidades que incluem montagem deficiente, saliências e brechas na superfície do pousa palmas, compartimento deficiente da bateria e distorção de certas áreas próximas ao drive ótico devido à fina espessura do plástico. As bordas afiadas ao redor da tela se adicionam à lista de problemas. O lado inferior de plástico preto mate de aparência barata aloja a coberta de manutenção e bateria removível. Quatro patas de borracha garantem uma boa estabilidade.

A tampa da tela é mantida em seu lugar por duas pequenas dobradiças posicionadas bastante distantes entre elas. Elas não dão motivos para críticas. No entanto, elas permitem apenas um ângulo de apertura pequeno de aproximadamente 135 graus. Além disso, abrir a tampa não é possível com uma só mão graças as firmes dobradiças. A tampa da tela pode ser flexionada com pouco esforço. No geral, o portátil possui uma estabilidade satisfatória.

O design do HP Pavilion g7-2051sg certamente é uma questão de gosto, mas nós achamos muito atraente. As esquinas arredondadas dão ao portátil um toque moderno. O logotipo da HP na tampa e uma barra cromada acima do teclado melhoram esta impressão. Além disso, a espessura máxima de 3,7cm (~1,5 polegadas) torna o portátil fino para este formato. O portátil pesa menos de 3kg (~6,6 libras) o qual o torna mais portável que a maioria dos DTRs.

Conectividade

A HP fez um bom trabalho equipando o G7 com as portas necessárias com uma distribuição decente em ambos os lados do portátil. Duas destas três portas USB suportam o veloz padrão 3.0. Infelizmente, elas não estão coloridas, portanto, a diferenciação das portas USB 2.0 normais pode ser difícil. A única forma de diferenciá-las é o diminuto logotipo “SS” logo acima da porta. O Pavilion g7 transmite sinais digitais e analógicos de vídeo através dos conectores HDMI e VGA. A porta HDMI também transmite sinais de áudio. Está disponível um conector de 3,5 mm para fones e microfone. Ainda devemos mencionar o Leitor de cartões SD que está colocado perto do lado frontal no lado esquerdo e o lento conector LAN mais ou menos na altura da tecla caps lock.

Esquerda: VGA, HDMI, LAN, 2x USB 3.0, 2 conectores, leitor de cartões
Esquerda: VGA, HDMI, LAN, 2x USB 3.0, 2 conectores, leitor de cartões
Direita: Seguro Kensington, força, USB 2.0, drive ótico
Direita: Seguro Kensington, força, USB 2.0, drive ótico

Comunicação

A HP definitivamente comprometeu a porta LAN ao não fornecer a opção de LAN Gigabit que é extremamente útil usando dispositivos de armazenamento do tipo NAS. No entanto o fabricante economizará apenas alguns centavos omitindo isto. A HP não foi tão mesquinha com a opção LAN wireless. O controlador 802.11 b/g/n é absolutamente moderno. Teríamos apreciado ainda mais se tivesse sido um transmissor de duas bandas que poderia fazer uso da banda mais comum de 5 GHz em lugar da freqüência de 2,4 GHz. No entanto, a recepção do modulo wifi é perfeita. A HP não fornece qualquer outra interface de comunicação wireless para o seu Pavilion g7-2051sg. O Bluetooth também teria sido muito bom neste equipamento que pretende ser um substituo de desktop.

Conteúdo da Entrega

Quando o portátil e PSU foram desembalados, apenas dois documentos impressos foram encontrados. Estes são uma guia de início rápido e uma bolsa plástica contendo uma visão geral do serviço de atenção telefônica da HP internacional. Isso é tudo.

Muita informação sobre os serviços e acessórios da HP está disponível no site da HP, a qual é muito fácil de navegar após a remodelação. Os acessórios incluem mouses e teclados, fones, webcams, PSUs e bolsas. Não há acessórios exclusivos da HP que sejam realmente atraentes. Muitos dos acessórios listados têm excelentes alternativas disponíveis, de outros revendedores.

Como muitos outros fabricantes de portáteis, a HP "deleita" seus clientes com vários programas “úteis”. Desde a primeira inicialização, o Norton Internet Security lhe perturba regularmente sobre um risco potencial de seu computador e lhe solicita ativar o período de teste de 60 dias, for uma taxa, é claro. O Assistente de Segurança e o Administrador de Configurações da HP são bastante úteis, dado que facilitam alguns ajustes importantes e mantêm o equipamento atualizado. O YouCam da CyberLink faz com que o uso da webcam seja confortável. A conclusão é que os programas incluídos são razoáveis e muitos deles são versões completas.

Manutenção

Apenas um parafuso na lapela inferior e a bateria, devem ser removidos para acessar o disco rígido e compartimentos de memória. O ventilador pode ser acessado quando mais parafusos são removidos. No entanto, nos restringimos disto por medo de invalidar a garantia do nosso equipamento. É louvável que a HP rotule cada parafuso com o tipo e tamanho de rosca. Isso é útil quando você perde ou os mistura durante a montagem.

Garantia

A garantia de fábrica da gama Pavilion g7 é de apenas um ano. Naturalmente não tem um impacto na garantia estatutária de 24 meses. Há uma gama de opções Care Pack disponíveis por uma sobretaxa.

Dispositivos de Entrada

Teclado

Como muitos portáteis, o HP Pavilion g7-2051sg tem um teclado chiclet. Este modelo de teclado tem teclas individuais que parecem blocos retangulares pequenos e chanfrados, muito parecidas com o chiclete “Chiclet”. O fato de que as teclas sejam arredondadas, por um lado, tem boa aparência e aprimora o design geral do equipamento. O tamanho das teclas não iluminadas é suficiente com um comprimento de borda de 15 milímetros e o deslocamento das teclas também é adequado. Os teclados do tipo Chiclet normalmente se enfrentam com um ponto de pressão esponjoso. Isto não se aplica para o HP g7. A propósito, as teclas e a lapela inferior são as únicas coisas que não são refletivas. A experiência de digitação é boa. Em contraste coma a tampa da tela, a área do teclado é bastante rígida.

O formato de 17,3” permite que o fabricante inclua um bloco numérico e quatro teclas direcionais distintas. No entanto, as teclas direcionais poderiam ter sido colocadas mais distantes do teclado como em teclados convencionais de desktop. As funções especiais nas teclas F1-F12 é um toque inteligente com acessos diretos para funções importantes do portátil. Por exemplo, elas permitem ativar e desativar o módulo wifi, bem como o som. As teclas também indicam o status através de um pequeno diodo.

Touchpad

Duas coisas sobre o touchpad de destacaram para nós imediatamente. Seu tamanho de 10,5cm x 5,3cm é suficientemente grande e tem uma pequena depressão na esquina superior esquerda. Ela ativa ou desativa o touchpad. Você apenas deve tocá-la duas vezes para isso. Um pequeno LED à esquerda do touchpad indica a desativação. Apesar da superfície áspera do touchpad, os dedos se deslizam fácil e suavemente sobre ele. A navegação é precisa. Os gestos com dois dedos, como a rodagem ou ampliação, funcionam muito bem. Não há muitas críticas para os botões do mouse. Exceto pelo ponto de pressão ligeiramente esponjoso, eles fazem seu trabalho bastante bem.

 

Teclado
Teclado
Touchpad
Touchpad

Tela

Os fabricantes continuam procurando formas de recortar custos e o primeiro componente que eles comprometem é a tela. É muito raro ver telas de boa qualidade em portáteis econômicos.  O HP Pavilion g7-2051sg tem uma tela de 17,3” com uma resolução de 1600 x 900. Considerando o preço, não teríamos calculado com uma tela Full HD. É uma tela refletiva com iluminação LED. Como era previsível, a tela usa a tecnologia TN, provavelmente devido à faixa de preços e não dizemos como uma crítica. Telas TN muito boas existem, mas estão disponíveis com preços mais altos.

No entanto, a tela instalada mostras deficiências no brilhovalor de escuridão e contraste na avaliação subjetiva. Não há pontos brilhantes perturbantes. As medições do laboratório confirmam essas impressões. O brilho médio é de apenas 184 cd/m2 e é suficiente para trabalhar em interiores. No entanto, o brilho máximo é muito baixo em ambientes muito claros e particularmente em exteriores. O baixo contraste de 169:1 se deve ao alto valor de escuridão de 1,08 cd/m2. A boa iluminação de 93 por cento não pode compensar isso.

182
cd/m²
183
cd/m²
184
cd/m²
184
cd/m²
183
cd/m²
191
cd/m²
177
cd/m²
188
cd/m²
182
cd/m²
Distribuição do brilho
TN
Gossen Mavo-Monitor
Máximo: 191 cd/m² Médio: 183.8 cd/m²
iluminação: 93 %
iluminação com acumulador: 183 cd/m²
Contraste: 169:1 (Preto: 1.08 cd/m²)

baixa qualidade da tela é evidentemente notada durante o uso prático. As cenas escuras dos filmes parecem ser artificialmente aclaradas e as cores são opacas. Há um pequeno desvio da reprodução de cores. O espaço de cores sRGB está coberto em 86,4 por cento. Isto, é claro, não é suficiente para qualquer tipo de processamento de imagem profissional. Mas ninguém deveria esperar isso de um equipamento nesta faixa de preços.

g7 vs. sRGB (grid)
g7 vs. One M73 2O (grid)
g7 vs. AdobeRGB
Exteriores
Exteriores

O HP Pavilion g7-2051sg também seria adequado para o uso móvel devido à sua baixa altura. No entanto, isto é virtualmente impossível devido ao baixo brilho da tela refletiva. E, como foi mencionado no início, a tela não é única coisa refletiva no g7. Infelizmente, o marco e as superfícies lisas são refletivos.

estabilidade dos ângulos de visão não é uma das fortalezas das telas TN. De qualquer forma ela não possui muitos pontos fortes. Enquanto que as cores se mantêm suficientemente estáveis quando olhar desde os lados e as imagens "apenas" muito fracas em contraste sofrem, a visão de cima ou de baixo é muito limitada. Um evidente inversão e desbotamento são notados assim que a tela é ligeiramente inclinada. Compartilhar a tela com os amigos para assistir um filme pode ser uma experiência desastrosa com o Pavilion g7.

Ângulo de visão de nível: HP Pavilion g7-2051sg
Ângulo de visão de nível: HP Pavilion g7-2051sg
Ângulo de visão horizontal: HP Pavilion g7-2051sg
Ângulo de visão horizontal: HP Pavilion g7-2051sg
Ângulo de visão vertical: HP Pavilion g7-2051sg
Ângulo de visão vertical: HP Pavilion g7-2051sg

Desempenho

O APU da mais recente geração da AMD, chamado Trinity, está dentro do HP Pavilion g7-2051sg. Comparado com a última geração do processador Llano, os novos núcleos Piledriver supostamente utilizam menos energia e fornecem até 25% mais de desempenho de CPU e até 50% mai desempenho do iGPU. Nosso equipamento de teste está equipado com a arquitetura Trinity, o AMD A10-4600M. O processador quad core é produzido usando o processo de 32nm e vem com uma freqüência base de 2,3 GHz que aumenta até uma máxima de  3,2 GHz graças à tecnologia Turbo Core 3.0 da AMD, desde que as temperaturas do núcleo não o impeçam. O TDP máximo do A10-4600M é de 35 watts. Isto permite que o CPU seja usado em formatos pequenos , como de 14 polegadas.

System info CPUZ CPU
System info CPUZ CPU
System info CPUZ Caches
System info CPUZ Caches
System info CPUZ Graphics
System info CPUZ Graphics
System info CPUZ RAM
System info CPUZ RAM
HDTune
HDTune
CrystalDiskMark
CrystalDiskMark
Informação do sistema: HP Pavilion g7-2051sg

Processador

Processador

Os resultados do teste de CPU não são surpreendentes. O g7 consegue 8033 pontos na renderização multi-CPU  Cinebench R10 de 64bits e está no mesmo nível de equipamentos com o Intel Core i3-2310M. A AMD nunca conseguiu igualar o desempenho do GPU da Intel durante muito tempo. Mas eles sempre tiveram excelentes GPUs integrados que estão ganhando relevância hoje em dia graças ao esforço da AMD para o suporte de HSA e GPGPU  em software.

Fazer o Overclocking dos núcleos do processador usando o Turbo Core 3.0 da AMD funcionou perfeitamente no teste. A freqüência máxima de 3,2 GHz é atingida na renderização Cinebench em apenas um núcleo do CPU. Ele funciona a 2,7 GHz quando os quarto núcleos estão sob carga.

Cinebench R10 Rendering Single 32Bit
2077
Cinebench R10 Rendering Multiple CPUs 32Bit
5729
Cinebench R10 Shading 32Bit
5211
Cinebench R10 Rendering Single CPUs 64Bit
2806 Points
Cinebench R10 Rendering Multiple CPUs 64Bit
8033 Points
Cinebench R10 Shading 64Bit
5507 Points
Cinebench R11.5 CPU Multi 64Bit
1.98 Points
Cinebench R11.5 OpenGL 64Bit
28.65 fps
Ajuda
DPC Latency Checker: nenhuma irregularidade
DPC Latency Checker: nenhuma irregularidade

Desempenho do Sistema

Usamos as ferramentas de benchmarking PCMark 7 e PCMark Vantage para avaliar o desempenho geral do sistema. Ambos os programas simulam uma carga realista do portátil usando processos como Office, vídeo e reprodução que inclui todos os componentes do sistema. Os obstáculos, como discos rígidos lentos, têm um impacto negativo no resultado.

Os resultados do teste PCMark não são exatamente inspiradores, mas estão alinhados com a configuração geral do HP Pavilion g7. Com quase 5600 pontos no PCMark Vantage e 1634 pontos no PCMark 7, o desempenho do portátil está entre equipamentos como o Acer Aspire 5750G-2354G50Mnkk com Intel Core i3 2350M ou o Medion Akoya P6812 MD98760 equipado com Intel Core i3 2330M. O desempenho do sistema é suficiente para um DTR acessível. O g7 cuida de grandes cargas de trabalho fluentemente e parece que não desacelera com cargas de trabalho mais pesadas.

Um teste usando o DPC Latency Checker no modo inativo e navegando pela Internet mostra que o modelo do controlador é bom, e que o equipamento não tem problemas com o streaming em tempo real. 

5.8
Índice de Experiência Windows 7
Processador
Cálculos por segundo
6.9
Memória (RAM)
Operações de memória por segundo
7.2
Gráficos
Desempenho da Área de Trabalho para Windows Aero
5.8
Gráficos de jogos
Gráficos 3D empresariais e de jogos
6.3
Disco rígido principal
Velocidade de transferência de dados de disco
5.9
PCMark Vantage Result
5552 pontos
PCMark 7 Score
1844 pontos
Ajuda

Armazenamento Massivo

O HP Pavilion g7 fornece apenas o padrão em termos de armazenamento massivo. Os dispositivos de armazenamento incluem um disco rígido SATA e um DVD Super-Multi drive de 8x. Um Blu-Ray drive não está disponível, e também não é necessário devido à resolução HD+.

O Drive Travelstar 5K750 da Hitatchi é um drive de 5400 rpm e tem uma capacidade de 500 GB. Este modelo não é de alto desempenho. Um HD mecânico não mostra o verdadeiro desempenho que o hardware é capaz em certas tarefas.  De qualquer forma, a pontuação do HD em nossa tabela de benchmarks de HD/SDD é muito melhor que a atingida por nosso modelo Pavilion g7. Uma taxa de transferência de dados média de 58 MB/s no HDTune é decepcionante e os resultados no CrystalDiskMark não parecem ser muito melhores. O disco rígido desacelera notavelmente o desempenho geral do Pavilion g7.

Hitachi Travelstar 5K750 HTS547550A9E384
Velocidade de Transferência Mínima: 28.5 MB/s
Velocidade de Transferência Máxima: 80 MB/s
Velocidade de Transferência Média: 58 MB/s
Tempo de Acesso: 18.5 ms
Índice de Explosão: 73.5 MB/s
Uso da CPU: 1 %

Placa de vídeo

A placa de vídeo do HP Pavilion g7-2051sg chama a atenção. Não pela Radeon HD 7660G integrada no APU Vision, mas porque a HP confia em uma solução dual-graphics baseada na tecnologia de crossfire híbrido da AMD. Além da placa integrada, o Radeon HD 7670M da AMD é um GPU de gama média que suporta DirectX 11 baseado no processo de produção de 40nm. O Crossfire híbrido é uma forma interessante de trazer mais desempenho gráfico de todos os GPUs disponíveis no sistema. O desempenho depende do controlador e suporte para jogos e não está tão maduro como esperaríamos. O crossfire híbrido funciona razoavelmente bem com jogos DX10 e DX 11 devido ao suporte adicional. A configuração das placas de vídeo parece muito atraente no papel, especialmente porque o APU Trinity da AMD é relativamente potente.

A tecnologia Radeon Dual-Graphics também demonstrou suas vantagens no HP Pavilion g7 na gama de benchmarks gráficos sintéticos 3DMark. Por exemplo, o Radeon HD 7660G e 7670M atingiram uma media de ao redor de 700 pontos no 3DMark 06. Isso é quase dez por cento a mais do que a placa individual poderia atingir. A diferença é ainda maior no 3DMark Vantage. A solução gráfica dual tem aproximadamente 1200 e 2100 pontos, em contraste com um HD 7670M e 7660G respectivamente. Se o portátil da HP pode ganhar mais desempenho nos jogos atuais, será examinado na seguinte seção. De qualquer forma, nossa experiência anterior com soluções crossfire da AMD está misturada. As críticas vão desde micro-engasgamentos até velocidades de fotogramas inferiores que o de soluções de GPU simples. A maioria dos problemas relacionados com o desempenho de crossfire híbrido se atribuem ao mal suporte de controladores da AMD.

3DMark 06 Standard
8466 pontos
3DMark Vantage P Result
6655 pontos
3DMark 11 Performance
2047 pontos
Ajuda

Desempenho dos Jogos

A HP não anuncia seu Pavilion g7-2051sg como um portátil para jogos. Mas o portátil foi capaz de executar alguns jogos com uma velocidade de fotogramas decente graças a solução dual graphics, que é muito boa para um DTR nesta faixa de preços. Mas o escalamento não é perfeito. Alguns jogos simplesmente não suportam soluções dual graphics e mostraram melhor velocidade de fotogramas com o discreto 7670M. A solução crossfire funciona melhor com jogos modernos que têm suporte incorporado para tais configurações enquanto que os jogos antigos não suportam este recurso. Jogos como o F1 2011 e Risen 2 mostram pontuações inferiores no modo crossfire híbrido, que ao executá-los apenas na Radeon HD 7660G integrada em outros portáteis.

Não pudemos testar a maioria dos jogos com detalhes médios ou altos porque o portátil não suporta nossas resoluções especificadas. Na resolução nativa de 1600 x 900 descobrimos que o CoD Modern Warfare 3F1 2011 funcionou fluentemente com detalhes médios, e Risen 2 e Anno 2070, não.

No geral, podemos confirmar que o HP Pavilion tem um desempenho apenas moderado nos jogos. E o fabricante somente pode se culpar a si mesmo, dado que optou pela solução dual-graphics da AMD.

baixo média alto ultra
F1 2011 (2011) 45 32 fps
CoD: Modern Warfare 3 (2011) 92 fps
Anno 2070 (2011) 78 fps
Risen 2: Dark Waters (2012) 30 fps

Emissões

Ruído do Sistema

Se estiver a procura de um portátil silencioso para substituir seu PC de escritório, definitiva,mente não deveria considerar o HP Pavilion g7-2051sg. O ventilador nunca é realmente silencioso e sempre gira de forma audível mesmo no modo inativo. A leitura mínima registrada de 31,6 dB que não é realmente perturbante em um ambiente de escritório. No entanto, o ventilador aumenta sua velocidade consideravelmente apenas navegando pela internet ou trabalhando com documentos de Office e gera um ruído de até 33 dB. Os usuários sensíveis acharão isto um pouco alto demais para um equipamento que talvez seja utilizado ocasionalmente na sala de estar. O ventilador aumentou seu volume até pouco mais de 34,6 dB ao reproduzir um DVD.

Se você pode viver com quase 35 dB, seus ouvidos podem resistir o ventilar sob condições de carga. Um máximo de 46,7 dB foi medido que é muito mais audível em um ambiente de escritório e é definitivamente perturbante em salas silenciosas. O ruído sobe e desce em intervalos breves e isto faz com que o ruído do ventilador pareça mais alto do que as medições reais indicam.

Barulho

Ocioso
31.6 / 31.6 / 33 dB
DVD
34.6 / dB
Carga
39.2 / 46.7 dB
  red to green bar
 
 
30 dB
silencioso
40 dB(A)
audível
50 dB(A)
ruidosamente alto
 
min: dark, med: mid, max: light   Voltcraft sl-320 (15 cm de distância)
No teste de estresse usando apenas Prime95 e junto com o Furmark,
No teste de estresse usando apenas Prime95 e junto com o Furmark,
a frequência caiu regularmente abaixo da frequência base
a frequência caiu regularmente abaixo da frequência base

Temperatura

O CPU é um design de dois módulos com um TDP máximo de 35W que produz muito calor. Tendo isto em conta, a HP devia ter feito das temperaturas sua prioridade top ao criar o portátil. Para testar a construção dos equipamentos sob carga extrema, realizamos um teste de estresse de duas horas usando o Furmark e Prime95. As temperaturas permaneceram dentro de limites aceitáveis no lado superior. O pousa palmas esquentou muito à esquerda, estando ao redor  37ºC. A situação era muito diferente no lado inferior, particularmente no centro. Um ponto quente de 63,6ºC não é um bom presságio. E, de fato, todos os núcleos do CPU se afogaram para 900 MHz após alguns minutos de estresse. Isto provavelmente se deve ao deficiente design térmico. É bom saber que esta situação não terá um impacto negativo no uso prático. Um teste 3DMark realizado imediatamente após o teste de estresse de múltiplas horas lançou os mesmos resultados que no estado frio.

O equipamento não esquentou desnecessariamente no uso rotineiro. O Pavilion pode até mesmo ser usada sobre as pernas para um período mais longo sem esquentar muito. No entanto, não pe divertido durante a carga. O adaptador de força esquenta até 51,3ºC, que também é quente em nossa opinião.

Carga Máxima
 45.3 °C44.5 °C37.6 °C 
 48.2 °C40.5 °C33.3 °C 
 37.5 °C32 °C29.4 °C 
Máximo: 48.2 °C
Médio: 38.7 °C
49.7 °C63.6 °C29.9 °C
40.2 °C44.5 °C30.2 °C
37.2 °C35.5 °C29.9 °C
Máximo: 63.6 °C
Médio: 40.1 °C
alimentação elétrica  51.3 °C | Temperatura do quarto 25.5 °C | Voltcraft IR-360
(-) The average temperature for the upper side under maximal load is 38.7 °C / 102 F, compared to the average of 29.4 °C / 85 F for the devices in the class Office.
(-) The maximum temperature on the upper side is 48.2 °C / 119 F, compared to the average of 33.9 °C / 93 F, ranging from 21.2 to 62.5 °C for the class Office.
(-) The bottom heats up to a maximum of 63.6 °C / 146 F, compared to the average of 36.4 °C / 98 F
(+) In idle usage, the average temperature for the upper side is 29.6 °C / 85 F, compared to the device average of 29.4 °C / 85 F.
(±) The palmrests and touchpad can get very hot to the touch with a maximum of 37.5 °C / 99.5 F.
(-) The average temperature of the palmrest area of similar devices was 28.1 °C / 82.6 F (-9.4 °C / -16.9 F).

Alto falantes

alto falante colocado em todo o lado frontal do teclado PE uma surpresa muito agradável em um portátil de gama média. Ele ocupa toda a largura do case. De acordo com a folha de especificações, é um alto falante Altec Lansing com Dolby Advanced Audio. O alto falante fez um bom trabalho no teste. É mais que suficiente para filmes, tanto em termos de volume, bem como na qualidade de som. A música é um desfio maior. No entanto, não há muito motivos para reclamar, desde que não se foque nas faixas com muitos baixos. O som é claro e livre de qualquer distorção. Os altos talvez sejam um pouco sobre-enfatizados, mas este é um típico problema com pequenos alto falantes. Se formos detalhistas, então gostaríamos de ver uma saída com volume mais alto do alto falante e melhor suporte para baixos.

Duração da Bateria

Consumo de Energia

Embora o HP Pavilion g7-2051sg esquente muito em algumas áreas, O consumo de energia é, pelo menos, decente. O equipamento de 17,3 polegadas nunca consome mais de 12,9W no modo inativo e isto é quanto portátil está com o brilho no máximo. O equipamento se beneficia da diminuição do brilho. Os consumos de energia são de 0,1 watts no estado desativado, e um máximo de 0,4W no modo standby, também são absolutamente aceitáveis. O consumo de energia aumenta para 50W durante carga média, o qual é ainda aceitável considerando a grande tela, o muito poderoso APU e a solução dual-graphics. O máximo consumo de energia chega a 57W quando o equipamento está sob carga total quando executamos as ferramentas Furmark e Prime simultaneamente. Alguns portáteis para jogos consomem facilmente o dobro aqui. Por isso, as pré-condições para uma longa duração da bateria estão presentes, mas a bateria que tem uma capacidade moderada de 47 Wh não ajuda a oferecer boas durações.

Consumo de energia
desligadodarklight 0.1 / 0.4 Watt
Ociosodarkmidlight 9.8 / 12.7 / 12.9 Watt
Carga midlight 50.5 / 57.5 Watt
 color bar
Key: min: dark, med: mid, max: light        Voltcraft VC 940

Duração da Bateria

De fato, os testes de duração da bateria mostram que o HP Pavilion g7-2051sg não é realmente bom comas durações. A máxima duração de bateria de oito horas ainda é aceitável no teste Reader, usando mínimo brilho da tela. No entanto, isto não é significante, dado que não reflete os padrões normais de uso. Isto também acontece para a mínima duração possível da bateria que medimos usando o teste BatteryEater Pro Classic. Aqui, todos os módulos de comunicação estão habilitados e o brilho da tela está no máximo. O Pavilion ficou sem energia após 1:19 horas.

A duração ao navegar com wifi ou reproduzindo um DVD é mais realista. O brilho está ajustado em 150 cd/m2 para navegar e os DVDs são reproduzidos com brilho máximo. O portátil dura durante quase três horas e meia em ambos os casos. Isso é absolutamente suficiente para um filme. No entanto, a duração da bateria não será suficiente para o uso rotineiro (por exemplo, navegando pela Internet) e de tarefas de escritório se precisar permanecer longe da tomada durante longos períodos de tempo.

Tempo de Execução da Bateria
Ocioso (sem WLAN, min brilho)
8h 23min
Navegar com WLAN
3h 28min
DVD
3h 22min
Carga (máximo brilho)
1h 19min

Veredicto

Não convence: Desempenho do HP Pavilion g7 2051sg
Não convence: Desempenho do HP Pavilion g7 2051sg

Com o seu Pavilion g7-2051sg, a HP aponta para consumidores conscientes dos preços a procura de um portátil para substituir seu PC de escritório. O preço do equipamento de  599 Euros (~$750) é razoável considerando a tela de 17,3 polegadas, a bastante potente plataforma do CPU e GPU e hardware decente. No entanto, não podemos recomendar a compra deste portátil. Simplesmente existem pontos de crítica de mais. No entanto, começaremos com os aspectos positivos.

O design do equipamento de 17,3 polegadas foi atraente para nós. O peso de menos de 3kg (~6,6lb.) e espessura aceitável permitem que o equipamento seja usado com um substituto de desktop, bem como para breves saídas móveis. O teclado e touchpad foram bem projetados e permitem uma experiência de digitação confortável. As opções de conectividade são aceitáveis e suficientes para todos os campos de aplicação. A escolha do CPU e GPU foi feita em consideração do grupo alvo. Os alto falantes merecem uma menção especial.

Mas agora as coisas que não gostamos muito. A crítica começa com a qualidade de montagem. A tampa da tela pode ser flexionada com muita facilidade e também esta rodeada por bordas afiadas. A escolha dos materiais pode ser explicada pelo baixo preço. Isso provavelmente também se aplique para a tela. No entanto, os compradores a procura de um portátil acessível esperam certa qualidade. O HP Pavilion g7 não consegue cumprir com essa expectativa com sua deficiente tela TN. Mesmo se o brilho moderado ainda poderia ser aceito, o baixo contraste e um valor de escuridão alto resultam em uma qualidade visual deficiente que não pode ser ignorada. O barulhento ventilador é outro aspecto problemático. Ele também nem sempre consegue esfriar o portátil de forma confiável. Isto leva ao afogamento dos núcleos do processador, mas isto, felizmente, não tem impacto no uso prático. Mas a duração moderada da bateria afeta os usuários quando se trata de produtividade longe das tomadas.

Quando adicionamos todos os pros e contras, terminamos com um portátil que é econômico, mas que simplesmente não é uma boa compra.

Cortesia da...
Em Análise:  HP Pavilion g7-2051sg
Em Análise: HP Pavilion g7-2051sg, por cortesia da:

Especificações do portátil

HP Pavilion g7-2051sg (Pavilion g7 Serie)
Processador
Placa gráfica
AMD Radeon HD 7660G + HD 7670M Dual Graphics - 1024 MB, Análises do: 600 MHz, Memoría: 900 MHz, Version 8.491.1.0 vom 09.02.2012
Memória
6144 MB 
, DDR3
Pantalha
17.3 polegadas 16:9, 1600 x 900 pixel, TN, AU Optronics AUO139E, Brilhante: sim
placa mãe
AMD A70M
Disco rígido
Hitachi Travelstar 5K750 HTS547550A9E384, 500 GB 
, 5400 rpm,
Placa de Som
AMD Hudson-2 High Definition Audio Controller
Conexões
1 USB 2.0, 2 USB 3.0, 1 VGA, 1 HDMI, 1 Kensington Lock, Conexões Audio: 2x conectores de 3,5 mm, Card Reader: Cartão SD
Funcionamento em rede
Realtek PCIe FE Family Controller GigaBit (10/100/1000/2500/5000MBit/s), Atheros AR9485WB-EG Wireless Network Adapter (b/g/n = Wi-Fi 4)
Unidade ótica
HP DVD RW DS-8A8SH
Tamanho
altura x largura x profundidade (em mm): 36.8 x 412 x 267
Bateria
47 Wh Lítio-Ion, HP 593553-001
Sistema Operativo
Microsoft Windows 7 Home Premium 64 Bit
Camera
Webcam: VGA
Características adicionais
12 Meses Garantia
peso
2.98 kg, Suprimento de energia: 450 g
Preço
599 Euro

 

O HP Pavilion g7-2051sg tem uma bela aparência. Aberto
O HP Pavilion g7-2051sg tem uma bela aparência. Aberto
O drive ótico: DVD Super-Multi.
O drive ótico: DVD Super-Multi.
Um diodo indica se o touchpad está habilitado.
Um diodo indica se o touchpad está habilitado.
O adaptador de força - um
O adaptador de força - um
e fechado.
e fechado.
Esse é meu nome.
Esse é meu nome.
E está no meu interior.
E está no meu interior.
A bateria pode ser removida.
A bateria pode ser removida.
O portátil também funciona sem bateria.
O portátil também funciona sem bateria.
A bateria e assegurada por um deslizador.
A bateria e assegurada por um deslizador.
Os interiores estão a apenas um parafuso de distância.
Os interiores estão a apenas um parafuso de distância.
- dois
- dois

Portáteis Similares

Portáteis com o tamanho de tela e peso

Breve Análise do Portátil HP ProBook 440 G6 (i7, 512 GB, FHD)
UHD Graphics 620, Core i7 8565U, 14", 1.555 kg
Breve Análise do Conversível HP Elitebook x360 1040 G5 (i7-8650U, FHD)
UHD Graphics 620, Kaby Lake Refresh 8650U, 14", 1.35 kg

Links

  • Informação do fabricante

Compare Preços

Pro

+Plataforma poderosa
+Tamanho suficientemente compacto
 

Contra

-Acabamento moderado
-Tela apenas média
-Design térmico inadequado
-Ruído de ventilador pulsante

Resumindo

Do que gostamos

O design do Pavilion g7 é muito impactante. Seu peso e tamanho também combinam.

O que gostaríamos de ver

Bluetooth e uma tela melhor. A tela instalada apresenta falhas enormes.

O que nos surpreendeu

A solução gráfica não conseguiu nos surpreender. Já temíamos que as duas placas de vídeo da AMD se desempenhem bem pior do que suas especificações no permitiriam esperar. De qualquer forma, preferiríamos uma solução como o Optimus da Intel.

A concorrência

A concorrência é alta entre DTRs econômicos e há inclusive nas filas da HP, como o Pavilion dv7-6101eg, entre outros. Outros contendores são, por exemplo, o Lenovo G770 M533AGE e Toshiba Satellite L775-125.

Rating

HP Pavilion g7-2051sg - 07/24/2012 v3(old)
Patrick Afschar Kaboli

Acabamento
68%
Teclado
78%
Mouse
80%
Conectividade
66%
Peso
73%
Bateria
79%
Pantalha
68%
Desempenho do jogos
77%
Desempenho da aplicação
89%
Temperatura
60%
Ruído
70%
Impressão
74%
Médio
74%
73%
Office - Médio equilibrado
Please share our article, every link counts!
> Análises e revisões de portáteis e celulares > Análises > Análises > Arquivo de análises próprios > Análise do Portátil HP Pavilion g7-2051sg
Patrick Afschar Kaboli, 2012-08- 9 (Update: 2013-06- 6)