Notebookcheck

Análise do Netbook Nokia Booklet 3G

Felix Sold (traduzido por Ricardo Soto), 08/23/2011

Modelo em descontinuação gradual. A fabricante finlandesa de telefones celulares, Nokia, aventurou-se no setor de netbooks em 2009 com o Booklet 3G. Agora damos uma olhada no ainda disponível, antigo netbook de luxo com hardware, agora ao redor de dois anos obsoleto. Leia nesta análise, onde se posiciona atualmente o Booklet que alguma vez foi de primeira linha.

Antes do surgimento dos primeiros tablets, nos dias da primeira geração do iPad da Apple, os netbooks eram a opção adequado quando o assunto era a duração da bateria, o baixo peso e o preço inicial. A Nokia também desejava um pedaço do pastel e apresentou o seu Booklet 3G em 2009. Um case feito de alumínio para aviões e módulo UMTS 3G integrado eram para atrair os compradores, pois o precio de partida era bastante alto, ao redor de 699 euros (RRP).

Hoje em dia, mais de dois anos depois, o pacote que consta de um Intel Atom Z530 com um chip gráfico GMA 500 incorporado, uma memória de 1 GB DDR2 e apenas 120 GB de capacidade de disco rígido deve permanecer nas prateleiras. Apesar deste fato, o Booklet ainda está sendo vendido e atualmente ainda possui um preço de cerca de 300 euros. Isto é bastante audacioso em vista das alternativas mais econômicas e modernas.

O que você obtém por este preço exorbitante e quais são as fortalezas e debilidade desta configuração? Será que o antigo netbook de primeira linha ainda um adversário sério para os netbooks atuais?

Case

A Nokia confia num design muito básico prata e preto. O alumínio de avião é usado para a maioria das peças e reproduz uma aparência de material de alta qualidade, bem como a sensação. Porém, em geral, isto não contribui uma vantagem significante no peso (1,23 quilogramas). Além disso, as dimensões cumprem com os padrões habituais. O acabamento não é impressionante e não atende os requerimentos de primeira linha que sugere o preço. Por exemplo, a placa de vidro da tela desprendeu-se na área da webcam porque aparentemente somente estava grudada. Outros pontos de crítica são a falta de estabilidade do case, a opção de ajustar as dobradiças da tela e o case, bem como um rangido audível ao manipular o Booklet.

Outra falha é a tampa de aparência barata com uma camada de plástico de alto brilho. Esta camada é muito susceptível a arranhões e por isso não é resistente. Somente a bateria de 6 células pode ser removida e substituída. Positivo: Ela encaixa com firmeza. Não é possível acessar os componentes internos do sistema. Você tem que se contentar com o pacote como um todo.

Conectividade

A conectividade é distribuída à esquerda e direita do equipamento e é típico para um netbook. Adicionalmente às três portas USB 2.0, há uma saída HDMI e um leitor de cartões SD, os quais eram padrão na época do lançamento. No entanto, para ser justos, temos de mencionar que a porta HDMI ainda era uma raridade no setor dos netbooks de dois ou três anos atrás. Não há motivos para reclamos em termos de posicionamento ou de espaços.

Esquerda: HDMI, 2 USB 2.0s, saída para fones, alto falante
Esquerda: HDMI, 2 USB 2.0s, saída para fones, alto falante
Direita: alto falante, leitor de cartões SD, compartimento SIM, USB 2.0
Direita: alto falante, leitor de cartões SD, compartimento SIM, USB 2.0

Comunicações

As opções de comunicações oferecidas pelo Booklet convencem com exceção de duas pequenas falhas. Adicionalmente a um moderno WLAN, padrão 802.11 b/g/n e um módulo UMTS 3G, não há um conector de rede RJ45 para transmissões através de cabo. Além disso, a versão Bluetooth 2.1 + EDR não é a mais atual.

Um padrão um pouco mais alto é fornecido no que diz respeito ao conteúdo de entrega. Adicionalmente aos acessórios habituais (equipamento, bateria, adaptador com cabo de força e documentação), a Nokia inclui um pequeno pano de limpeza, uns fones in-ear e um cabo USB de carga e de dados. Sentimos falta de uma suave capa para transporte ou uma capa de neoprene (borracha sintética), preferivelmente em um design que combine, para que seja perfeita.

Garantia

A Nokia outorga uma garantia de 24 meses  para o Booklet 3G, e por isso está dentro de uma boa média para um equipamento de consumidor.

Dispositivos de Entrada

Teclado

A Nokia usa um teclado de tipo chiclet com teclas bastante pequenas como dispositivo de entrada principal. A maioria das teclas somente tem um tamanho de 12x12 milímetros. Conseqüentemente, a ergonomia oferecida não é perfeita. A disposição basicamente dá uma impressão abarrotada. Outros fabricantes resolvem melhor o design deste componente tão importante. A subjetiva sensação da digitação n{ao é muito boa devido ao indistinto ponto de pressão das teclas e um deslocamento um pouco longo. No entanto, a base sólida do teclado é um ponto positivo.

Touchpad

Encontramos mais falhas no campo do touchpad. Com um tamanho de 72x40 milímetros, e um diâmetro de 7,9 centímetros, é extremamente pequeno e indiretamente dá a entender que deveria usar um mouse externo. No entanto, a superfície, um pouco áspera e os gestos multi-touch convencem no uso rotineiro. Dois botões grandes de mouse estão localizados embaixo do equipamento do ponteiro. Eles não conseguem esconder a pobre impressão média com seu mínimo deslocamento
e um alto nível de ruído.

Tela

Tela refletiva: 1280 x 720 pixels
Tela refletiva: 1280 x 720 pixels

A Nokia instala uma tela de 10,1 polegadas que possui u formato 16:10 com uma resolução nativa de 1280x720 pixels para a tela. Embora lhe falte a potência adequada, a resolução mais alta é confortável porque, por exemplo, a barra de rolagem em sites da Internet normalmente são eliminadas. A resolução de 1024x600 pixels ainda encontrada em netbooks é muito limitada nesse sentido. Outros níveis de resolução podem ser mostrados em um monitor externo através da porta HDMI integrada, sem problemas.

Primeiro verificamos o brilho da tela AUO com iluminação de LEDs (modelo: B101EW01 V1) e o desempenho dos diodos. A tela apenas é padrão com um máximo de 164 cd/m2 e uma média de 153,8 cd/m2 e, subjetivamente não pode ser descrita como brilhante. A iluminação tem que ser chamada de boa com belos 90 por cento.

151
cd/m²
152
cd/m²
153
cd/m²
154
cd/m²
164
cd/m²
156
cd/m²
148
cd/m²
155
cd/m²
151
cd/m²
Distribuição do brilho
Gossen Mavo-Monitor
Máximo: 164 cd/m² Médio: 153.8 cd/m²
iluminação: 90 %
iluminação com acumulador: 164 cd/m²
Contraste: 153:1 (Preto: 1.07 cd/m²)

As outras medições confirmam o uso de uma tela TN econômica. O valor de escuridão é elevado (1.07 cd/m2) e por isso o preto parece um pouco cinzento. Conseqüentemente o contraste é muito fraco (153:1) e a estabilidade dos ângulos de visão também não é impressionante. O brilho deteriora-se a qualquer desvio e não é possível evitar um desbotamento e inversão da nossa imagem de referência.

O uso em exteriores também é possível até certo grau. Na sombra aparecem reflexos evidentes, mas eles podem ser parcialmente neutralizados. A tela não consegue lutar quando a fonte luz vem de trás e o conteúdo desaparece completamente. E por último: A tela não é adequada para a edição profissional de imagens porque o espectro de cores sRGB não chega nem perto de ser coberto. Mas é comum no campo dos netbooks e não é uma verdadeira desvantagem.

Ângulos de visão: Netbook Nokia Booklet 3G
Ângulos de visão: Netbook Nokia Booklet 3G
Exteriores: Fonte de luz indireta
Exteriores: Fonte de luz indireta
Exteriores: Fonte de luz direta
Exteriores: Fonte de luz direta

Desempenho

Um processador Intel Atom Z530 com 2 threads, um cache de 512 KB L2 e uma freqüência de1,6 GHz funciona dentro do netbook finlandês. Este pacote, junto com a GMA 500 graphics incorporada, foi uma solução usada com bastante freqüência no campo dos netbooks mesmo em 2009. O desempenho desta combinação é limitado para tarefas simples de escritório. A combinação oferecida não é adequada para reproduzir material em alta definição ou jogar jogos 3D.

System info CPU-Z CPU
System info CPU-Z Cache
System info CPU-Z Mainboard
System info CPU-Z RAM
System info GPU-Z
System info DPC Latency Checker
System info Microsoft Windows 7 Performance Index
Informação do sistema: 3G Netbook Nokia Booklet

O CPU Silverthorne posiciona-se no final do nosso banco de dados na renderização múltipla Cinebench R10 (32 bits) com 813 pontos. Processador Intel Atom N270, que impulsionou os primeiros netbooks, move-se em um nível similar. A unidade gráfica Intel GMA 500 demonstra ser igualmente lenta. O GPU somente consegue 120 pontos no, já um pouco antigo, 3DMark05. Configurações similares, como o MSI Wind U115 ou o Asus Eee PC 1101HA, estão bem próximas. No entanto, os equipamentos com um Intel Atom N270 e GMA 950 são um pouco mais velozes. No entanto, ambas as opções não são garantia para um desempenho aceitável de 3D e de vídeo. No geral, um desempenho misturado onde o Intel Atom N570 ou o AMD E-350 Fusion APU, usados em netbooks atuais, evidentemente estão na liderança.

Cinebench R10 Shading 32Bit
25
Cinebench R10 Rendering Single 32Bit
537
Cinebench R10 Rendering Multiple CPUs 32Bit
813
Ajuda
2.2
Índice de Experiência Windows 7
Processador
Cálculos por segundo
2.2
Memória (RAM)
Operações de memória por segundo
4.3
Gráficos
Desempenho da Área de Trabalho para Windows Aero
2.9
Gráficos de jogos
Gráficos 3D empresariais e de jogos
2.3
Disco rígido principal
Velocidade de transferência de dados de disco
4.4
3DMark 2001SE Standard
985 pontos
3DMark 03 Standard
355 pontos
3DMark 05 Standard
120 pontos
Ajuda
PCMark 05 Standard
820 pontos
PCMark Vantage Result
1061 pontos
PCMark 7 Score
457 pontos
Ajuda

Um pequeno disco rígido de 1,8 polegadas da Toshiba (modelo: MK1235GSL) funciona no Book como a unidade de memória. Ele não possui os pré-requisitos mais rápidos devido ao habitual bus SATA II e apenas 4200 revoluções por minuto. Isto somente é suficiente para fracos  36 MB/s durante uma leitura e 34 MB/s durante a operação de gravação no CrystalDiskMark. Os índices de acesso (AS SSD) também não são surpreendentes. Junto com o hardware fraco, resulta em tempos de boot mais longos e aperturas de janelas mais lentas em Windows 7 em comparação com novos netbooks.

Informação do sistema HD Tune Pro 4.6
Benchmark
Informação do sistema CrystalDiskMark 3.0
Benchmark
Toshiba MK1235GSL
Velocidade de Transferência Mínima: 12.3 MB/s
Velocidade de Transferência Máxima: 39.9 MB/s
Velocidade de Transferência Média: 30.1 MB/s
Tempo de Acesso: 19.4 ms
Índice de Explosão: 41.4 MB/s
Uso da CPU: 8.5 %

Emissões

Ruído do Sistema

Como o equipamento não possui ventilador, funciona em silêncio absoluto a maior parte do tempo. Somente o disco rígido de 1,8 polegadas estraga o conceito e é notado por um ruído que atinge um máximo de 29,4 dB (A). O HDD produz constantes 29 dB (A) sem ele. Os fãs de equipamentos silencioso estão muito satisfeitos com o Nokia Booklet.

Barulho

Ocioso
27 / 27 / 27 dB
HDD
29 dB
Carga
27 / 29.4 dB
 
 
 
30 dB
silencioso
40 dB(A)
audível
50 dB(A)
ruidosamente alto
 
min: dark, med: mid, max: light   Voltcraft SL-320 (15 cm de distância)

Temperatura

O case age como o sistema de esfriamento para os componentes internos, pois não há ventilador. A temperatura máxima da superfície de 30,1 graus Celsius durante o modo inativo está dentro de limites e a sensação subjetiva pode ser chamada de morna. A temperatura aumenta durante a carga e atinge valores pico de até 38,6 graus Celsius na parte inferior. Já é percebido um esquentamento claro e desconfortável.

Carga Máxima
 38.2 °C37 °C33.8 °C 
 35.3 °C35.8 °C33.5 °C 
 29.5 °C30.5 °C30.7 °C 
Máximo: 38.2 °C
Médio: 33.8 °C
34.8 °C37.7 °C38.6 °C
30.6 °C32 °C29.7 °C
29 °C29.1 °C28.3 °C
Máximo: 38.6 °C
Médio: 32.2 °C
alimentação elétrica  41.1 °C | Temperatura do quarto 22 °C | Voltcraft IR-360

Alto falantes

A Nokia colocou um alto falante estéreo à esquerda e direita do case. O som somente pode ser considerado dentro da média devido à falta de tons profundos e baixos. No entanto, o Nokia Booklet também admite uma boa solução externa, que foi conectada ao conector estéreo ou à saída HDMI no teste.

Duração da Bateria

Os componentes, incluindo o Intel Atom Z530, estão em um bom nível par esta categoria de equipamentos com um consumo máximo de energia de 10,5 watts durante a carga. A diferença com processadores mais recentes ainda é pequena, porque o progresso técnico trouxe mais potência com mesmo consumo junto com ele.

Consumo de energia
desligadodarklight 0.1 / 0.4 Watt
Ociosodarkmidlight 5.2 / 7.3 / 7.5 Watt
Carga midlight 8.8 / 10.5 Watt
 color bar
Key: min: dark, med: mid, max: light        Voltcraft VC-940
Mínima duração da bateria (Teste Classic)
Teste Classic

A Nokia inclui uma bateria de 6 células com 57 watt horas para uma boa duração da bateria. Junto com os índices de baixo consumo, ele consegue atingir uma duração impressionante de 329 minutos (teste Classic) até 789 minutos no teste BatteryEater's Reader's, que simula a leitura de um documento de texto com brilho mínimo da tela e WLAN desabilitado. 
Quase 10 horas foram possíveis inclusive durante o uso prático da WLAN. Uma taxa que convence inclusive quando comparado com novos netbooks.

Tempo de Execução da Bateria
Ocioso (sem WLAN, min brilho)
13h 06min
Navegar com WLAN
9h 48min
Carga (máximo brilho)
5h 29min

Veredicto

Nokia Booklet 3G terminou o nosso curso de testes e o nosso veredicto geral é de aceitável a regular. O case de alumínio convence a primeira vista, mas depois mostra uma clara deficiência. A falta de opção de substituir ou atualizar o hardware, os diminutos dispositivos de entrada e a tela são fracos.

Pelo contrário, a lista dos aspectos positivos é muito mais curta e inclui o modulo UMTS 3G, o conteúdo de entrega um pouco mais amplio, As baixas emissões de ruído e a duração da bateria, bem como o consumo de energia.

Até que grau o antigo pacote de primeira linha ainda seria interessante, nas condições atuais, é incerto. Em particular porque se pede mais de 300 euros (antes: 699 euros!) por um equipamento com dois anos de idade com hardware evidentemente obsoleto. Em nossa opinião, um preço um pouco mais baixo poderia fazer com que o Booklet se torne atrativo inclusive contra concorrente atuais.

Por cortesia da...
Em Análise: Netbook Nokia Booklet 3G, por cortesia da:
Em Análise: Netbook Nokia Booklet 3G, por cortesia da:

Especificações do portátil

Nokia Booklet 3G
Processador
Intel Atom Z530 1.6 GHz
Placa gráfica
Memória
1024 MB 
, DDR2
Pantalha
10.1 polegadas 16:9, 1280x720 pixel, AUO B101EW01 V1, diagonal: 25,6 centímetros, HD, superfície de vidro, Brilhante: sim
placa mãe
Intel US15W (Poulsbo)
Disco rígido
Toshiba MK1235GSL, 120 GB 
, 4200 rpm, HD de 1,8 polegadas
Placa de Som
Intel Poulsbo - High Definition Audio Controller
Conexões
3 USB 2.0, 1 HDMI, Conexões Audio: saída para fones (porta combinada), Card Reader: SD
Funcionamento em rede
Atheros AR928X Wireless Network Adapter (b/g/n), Bluetooth 2.1 +EDR, GlobeTrotter MO40x, WCDMA 900/2100, HSPA
Tamanho
altura x largura x profundidade (em mm): 19.9 x 264 x 185
Bateria
57 Wh Lítio-Ion, 3840 mAh, 6 células, 14,8 volts, modelo: BC-1S
Sistema Operativo
Microsoft Windows 7 Starter 32 Bit
Camera
Webcam: 1.3 Megapixel, Digitalfokus
Características adicionais
netbook, bateria (BC-1S), adaptador com cabo de força (AC-200), documentação, pano de limpeza, carregamento USB e cabo de dados (CA-126), fones in-ear (WH-205), F-Secure Internet Security 2010, Microsoft Office 2010 Small Business (versão de teste), Nokia Ovi Suite & Social Hub (download separado), software Nokia, 24 Meses Garantia, cores: preto, gelo, azul-celeste, 2 alto falantes estéreo, sensor de aceleração, receptor GPS (A-GPS), Ovi Maps pré-instalado, case de alumínio de avião
peso
1.233 kg, Suprimento de energia: 167 g
Preço
699 Euro

 

Portáteis Similares

Portáteis com o mesmo GPU e tamanho de tela

Análise do Netbook Dell Inspiron Mini 10
Graphics Media Accelerator (GMA) 500, Atom Z530, 1.29 kg
Análise do Netbook MSI Wind U115 Hybrid Luxury
Graphics Media Accelerator (GMA) 500, Atom Z530, 1.31 kg

Portáteis com o mesmo GPU

Análise do Netbook Asus Eee PC 1101HA
Graphics Media Accelerator (GMA) 500, Atom Z520, 11.6", 1.35 kg

Portáteis do mesmo fabricante

Breve Análise do Smartphone Nokia 5
Adreno 505, Snapdragon 430, 5.2", 0.148 kg
Breve Análise do Smartphone Nokia 3
Mali-T720, Mediatek MT6737, 5", 0.141 kg
Breve Análise do Smartphone Nokia 6
Adreno 505, Snapdragon 430, 5.5", 0.169 kg
Breve Análise do Smartphone Nokia Lumia 830
Adreno 305, Snapdragon 400 MSM8926, 5", 0.15 kg

Links

Compare Preços

Pro

+Módulo UMTS 3G integrado
+Conteúdo de entrega oferecido
+Prático adaptador de força
+Baixas emissões de ruído
+Duração da bateria e impressionante baixo consume de energia
 

Contra

-Acabamento deficiente
-Sem opção para atualizações
-Dispositivos de entrada pequenos
-Superfície brilhante da tela
-Brilho e contraste da tela, médios
-Fraco desempenho de aplicativos
-Alto falantes estéreo moderados
-Alto preço, apesar do hardware obsoleto

Resumindo

Do que gostamos

A boa duração da bateria, as baixas emissões e o módulo  UMTS 3G integrado de fábrica.

O que gostaríamos de ver

Algumas coisas! Entre outras, um melhor acabamento, dispositivos de entrada adequados ou inclusive uma tela superior com superfície mate.

O que nos surpreendeu

O preço ainda elevado de cerca de 300 euros por um equipamento obsoleto com algumas falhas.

A concorrência

Os diversos netbooks daquelas épocas com um CPU dual core Intel Atom N270 por apenas a metade do preço do Booklet. Hoje em dia, uma ampla quantidade de netbooks pro cerca de 300 euros com um CPU dual core, 2 a 4 GBs de RAM pro quase o mesmo preço (300 euros). No entanto, a maioria sem um módulo 3G.

Rating

Nokia Booklet 3G - 08/15/2011 v2(old)
Felix Sold

Acabamento
65%
Teclado
74%
Mouse
68%
Conectividade
65%
Peso
93%
Bateria
97%
Pantalha
63%
Desempenho do jogos
8%
Desempenho da aplicação
55%
Temperatura
88%
Ruído
97%
Impressão
70%
Médio
70%
79%
Netbook - Médio equilibrado
Please share our article, every link counts!
> Análises e revisões de portáteis e celulares > Análises > Análises > Arquivo de análises próprios > Análise do Netbook Nokia Booklet 3G
Felix Sold, 2011-08-23 (Update: 2013-06- 6)