Notebookcheck

Teste ao Mininotebook Acer Aspire One 751

Amplo, leve e duradouro...

A Acer traz a jogo um formato até agora pouco típico com o Aspire One 751 de 11.6 polegadas e designa-o de "Widescreen Netbook". A imagem e o som deverão ser renderizados de forma especialmente "ofegante" através deste modelo, não deixando qualquer coisa a ser desejada. A nossa análise mostra como o novo factor de forma evidencia-se a si próprio na prática e comparado com a competição.


Acer Aspire One 751
Acer Aspire One 751

A Acer está a ofereçer uma larga escala de netbooks, desde o Aspire One A110 de 8.9 polegadas até ao mais corrente Aspire One 751, e podem acelerar com algumas marcas mais distintivas e inusuais. Enquanto que modelos com UMTS integrado, tais como o Aspire One A150X, estão também disponíveis na concorrência, a Acer ofereçe uma versão mais profissional do Aspire One 531 com Windows XP Profissional e 250 GB de disco duro (ou 64 GB SSD). Também ofereçem o agora analizado Aspire One 751 com um ecrã inusual WXGA de 11.6 polegadas, e um CPU Intel Atom Z520. A configuração do Aspire One 751 que testámos apresenta o chipset especialmente económico US15W juntamente com o chip gráfico Intel GMA 500, e é consequentemente alinhado para um baixo consumo energético. A Acer fornece o hardware extremamente modesto com uma luxuosa bateria de 54Wh de forma a atingir o tempo de bateria prometido de até 8 horas. Apesar de eles não se distanciarem demasiado da facção de netbooks com 1 GB de memória de sistema, disco duro de 160 GB Hitachi, Windows XP Home, e os portos comuns, um claro sinal é de facto evidenciado com o preço de 429 Euros.

 

Chassis

O modelo de teste que tínhamos em nossa posse mostrava no exterior uma "casca branca" de fácil trato, e um preto fosco sedoso no espaço de trabalho. O enquadramento do ecrã está lascado lustrosamente, mas é menos irritante que eventualmente algum modelo da concorrência, devido às dimensões comparativamente inferiores e partes laterais salientes. A superfície branca é (tal como já era no Lenovo Ideapad S10e e no Asus Eee PC 1000HE) bastante despretensiosa e oculta pó e impressões digitais comparativamente bem, ao contrário de laqueamentos mais escuros. Assim, o livro de bom aspecto permanece apelativo durante muito tempo e apenas precisa de limpeza e polimento de vez em quando.

O chassis fino e plano segue a nova tendência de linha fina com dimensões de 284(L) x 198 (P) + 25.4 (A) mm. É cerca de 2.5 cm mais largo e 1.5 cm mais profundo que o Aspire One D250 (que foi testado por nós ao mesmo tempo), enquanto que a altura é igual. Mais ainda, corta um ou outro modelo da competição de 10 polegadas com um peso e 1380g (bateria de 6 células). Comparado com o netbook Asus Eee PC 1000HE testado algumas semanas atrás.

 

Fino, leve, de bom aspecto... Estes atributos escassamente têm influência negativa na qualidade de construção. O chassis fabricado de forma justa caracteriza uma rigidez torsional alta e resistência à pressão na área da base do dispositivo. Aqui, pouco pode ser prejudicado, dobrado, e poucos ruídos podem ser percebidos. A tampa do visor pode porém não confirmar este nível, mas tem que ser descrito de qualquer maneira como bom. Forte pressão, aplicada à película exterior do painel, leva a um ligeiro ruído. Porém, este tipode exposição raramente ocorre na rotina do uso diário, e assim, normalmente não leva a qualquer limitação.

A dobradiça do ecrã mantém de forma sólida e firme o painel em posição e assim apresenta outra característica em direcção À boa construção de qualidade. A tampa pode ser fechada com uma mão, mas é necessário uma segunda mão para abrir, de forma a que o chassis não seja também ele levantado.

Tal como no Aspire One D250, a parte inferior do corpo caracteriza uma superfície áspera e muito robusta e abriga três aberturas seguras por alguns parafusos. Por debaixo destas, é possível encontrar a memória de sistema, o disco duro, e a ranhura livre para o módulo UMTS disponível em futuras configurações.

A bateria de 6 células característica no nosso modelo levanta o dispositivo por alguns milímetros na área traseira e assim leva-nos a uma posição ligeiramente inclinada do teclado. O notebook permanece plano no chão com a também disponível bateria de 3 células, ou mesmo sem bateria. Não pudémos encontrar quaisquer falhas de construção no nosso modelo de teste.

CConectividade

Apenas uma ranhura para memória de sistema
Apenas uma ranhura para memória de sistema

O ecrã panorâmico de 11.6 polegadas do netbook tem os portos característicos para a sua classe e assim providencia uma boa conectividade. 3x USB 2.0, um porto analógico VGA, entrada e saída de áudio, ethernet, múltiplo leitor-de-cartões em 1 com uma boa cobertura de formados, e um fecho kensington deverão ser necessários para a maioria das demandas.

O posicionamento dos portos é de longe melhor que o do já mencionado pequeno irmão Aspire One D250. Teríamos, admissívelmente gostado de um posicionamento mais prático dos portos áudio no lado frontal, mas os portos USB só por si compensam este factor - estão localizados na parte traseira do lado esquerdo e estão suficientemente espaçados um do outro (6mm). Assim, uma extensão USB de largura normal (discos duros, extensão de impressora) pode ainda ser utilizado juntamente com uma pen USB de maior largura (UMTS, TV, armazenamento). O porto VGA também é apelativo, foi movido em direcção ao lado traseiro e causa tão poucas limitações quanto as possíveis através da fixação do cabo quando um monitor externo é conectado. Não podemos entender completamente porquê o porto USB foi implementado no lado frontal ao lado do leitor de cartões apesar do espaço luxuosamente disponível, colisões são fácilmente possíveis quando um dispositivo USB está conectado e o rato é utilizado ao mesmo tempo. É positivo que exista uma alternativa mais prática no lado esquerdo.

O utilizador tem ambos WLAN e Bluetooth à sua disposição no que toca a conexões wireless, por isso ambos, redes wireless e dispositivos wireless Bluetooth, tais como ratos, telemóveis, etc. podem ser utilizados. As ranhuras UMTS já preparadas que tornariam possível o acesso móvel à internet ainda não estão ocupados. Aqui, o utilizador tem que encomendar um módulo correspondente através do suporte técnico Acer (Informação na Acer), enquanto está disponível, ou escolher uma solução através de um outro terceiro fabricante (tais como dispositivos UMTS-USB).

A bateria mais pequena de 3 células ainda não está admissívelmente disponível, mas estará (de acordo com a Acer) supostamente disponível na Acer-Store ou através de comércio especializado, no futuro.

Lado frontal: interruptor separado para WLAN e Bluetooth na esquerda
Lado frontal: interruptor separado para WLAN e Bluetooth na esquerda
Lado traseiro: bateria de 6 células
Lado traseiro: bateria de 6 células
Lado esquerdo: ethernet, conector de energia, 2x USB 2.0, audio
Lado esquerdo: ethernet, conector de energia, 2x USB 2.0, audio
Lado direito: USB 2.0, fecho Kensington, VGA
Lado direito: USB 2.0, fecho Kensington, VGA

Dispositivos de entrada

Teclado

O teclado de tamanho padrão ocupa todo o espaço e ofereçe uma disposição sólida com uma rotulação rica em contraste e consequentemente não se impõe problemático para ninguém. As funções adicionais mais importantes, tais como o controlo do brilho de ecrã ou do volume, não estão, óbviamente, em falta. O teclado com um batimento médio sofre um pouco de uma estrutura insuficiente que permite uma forte depressão na área central. Ligeiras vibrações são deste modo notáveis com um batimento normalmente forte, e é possível verificar como toda a área de input cede. Isto vai certamente desagradar a quem escreve muito ao longo do tempo.
A mecânica das teclas está abertamente acessível, o que aparenta ser  também desvantajoso - não ofereçe protecção suficiente contra a intrusão de pequenas partículas.  Gostámos porém da rotulação lateral dos portos, que apareçe no extremo do chassis. Utilizar os portos torna-se bastante mais fácil através de uma estimativa de posicionamento de um ponto de vista superior e permite conectar equipamentos periféricos sem ser necessário deslocar o pescoço.

Touch Pad

O touch pad suficientemente largo, que é muito apelativo em termos de tacto, é alegremente utilizado como substituto do rato devido á sua boa resposta e propriedades de deslize. Apesar de a funcionalidade de toque múltiplo ser de longe sem comparação à do Apple MacBook, pode ofereçer alguma apreciável extensão  à da gama normal de funções. A tecla de touchpad está ligeiramente afundada e nem sempre está óptimamente alcançável para dedos mais cheios. Apenas responde claramente à entrada de dados nas partes exteriores da tecla devido à construção de uma tecla. Por sua vez, tem uma utilização bastante suave e não deverá apresentar quaisquer problemas após uma requerida habituação  na maioria dos casos.

Teclado de tamanho padrão
Teclado de tamanho padrão
Bom touch pad com propriedades de deslize
Bom touch pad com propriedades de deslize

Ecrã

O chassis, que aparenta ser bastante amplo e não demasiado fundo - uma consequência do característico 11.6" WXGA (1366x768 píxeis) ecrã em LED no formato 16:9, é o principal chamariz do Aspire One 751. Esta relação cada vez mais se estabelece como um padrão, não apenas no campo dos computadores, apesar do facto de que é já dificilmente encontrado no dos cinemas.

173.3
cd/m²
171.1
cd/m²
175.3
cd/m²
164
cd/m²
165.1
cd/m²
165.7
cd/m²
173.4
cd/m²
178.6
cd/m²
179.6
cd/m²
Distribuição do brilho
Máximo: 179.6 cd/m² Médio: 171.8 cd/m²
iluminação: 91 %
Contraste: 181:1 (Preto: 0.91 cd/m²)

O ecrã utilizado no modelo de teste é fabricado pela AUO e caracteriza uma superfície reflectiva. Isto cria um efeito lustroso que subjectivamente aparenta ser menos forte, quando comparado directamente com o ecrã do Aspire One D250, mas mesmo assim mostra-o. Também está apenas apto para uma utilização interior, devido ao brilho médio de 171 cd/m2 comparativamente mais baixo. O modelo caracteriza muito boa iluminação de 91%, seguindo completamente a actual reputação de paineis em LED. Não se observa o aparecimento de nuvens, mesmo em fundos de ecrã de uma única cor.

 

Dificilmente se usa em ambientes exteriores devido à superfície reflectiva e brilho insuficiente.
Dificilmente se usa em ambientes exteriores devido à superfície reflectiva e brilho insuficiente.
Os conteúdos de ecrã são apenas identificáveis com grande esforço
Os conteúdos de ecrã são apenas identificáveis com grande esforço

As cores do Aspire One 751 aparentam ser visivelmente pálidas, apesar da escala de contraste relativamente mais alta de 197:1 e um preto mais saturado, comparado com o Aspire One D250. Mais ainda, o nosso dispositivo de teste tinha uma visualização de cores fortemente tingida de amarelo quando nos foi inicialmente entregue, que pudémos porém corrigir no gestor de cores com um par de clicks, para um uso doméstico. Aqueles que colocam um valor acrescentado numa visualização correcta de cores não irão estar de volta da calibração - tal como em qualquer outro monitor. Uma vez que a potência computacional não está apta para editar imagens ou vídeos, de qualquer maneira, o principal propósito do netbook será utilizar software de escritório e browsers. Tem-se considerávelmente mais espaço no desktop aqui devido à resolução mais alta e pode-se de facto posicionar duas janelas mais pequenas uma a seguir à outra.

A estabilidade dos ângulos de visão está completamente dentro da média da classe e tem que se lutar com rápidas distorções na área vertical. Isto é primáriamente indicado pelo desvanecimento ou cores invertidas. Enquanto a estabilidade horizontal não é tão sensível, mostra distorções de cor prematuras em imagens com conteúdo de uma forma geral claramente visível.

 

Ângulos de visionamento no Acer Aspire One 751
Ângulos de visionamento no Acer Aspire One 751

Desempenho

Trocámos a barra padrão de 1 GB  por um módulo de 2GB para testes.
Evoluir a memória de sistema para 2 GB

Em comparação com a combinação de Intel Atom N270/GMA950, temos que aceitar reduções consideráveis no que respeita ao desempenho do sistema. O CPU Intel Atom Z250 com uma velocidade de relógio nominal de 1.33 GHz  na conexão com o chip set Intel US15W e o chip set gráfico GMA 500 estão instalados no Acer Aspire One. Já sabemos de uma variação desta combinação da parte dos modelos P11 da Sony, que actualmente é a versão mais fraca da plataforma Intel Atom. O equipamento de apenas 1 GB de memória de sistema e a semelhantemente velocidade de relógio reduzida do CPU (da qual apenas pudémos extrair um máximo de 1.24 GHz em vez de 1.33 GHz) também ajudam pouco  nesta situação. O disco duro Hitachi com uma transferência média de dados de 46 MB/s não está admissívelmente entre os mais rápidos, mas entrega um desempenho suficientemente rápido, especialmente uma vez que o autêntico afunilamento é observado no CPU e no GPU.

Os dados técnicos dos componentes são já pouco auspiciosos, e atingem os maus resultados correspondentes nos testes de benchmark. Os resultados em 3D Marks 01, 03 e 05 estão no fundo da escala dos nossos dispositivos comparados com 886, 395, e 136 pontos. Não deixam qualquer software pesado em 3D apareçer nesta questão como possível campo de aplicação. Esta estimativa é impressionantemente suportada pelos dolorosos 27 pontos atingidos no Cinebench R10 Open GL Shading, que apenas permitem curvar-se respeitávelmente em direcção ao facto de que o teste foi completado sem quaisquer problemas. Evoluir a memória de sistema para 3 GB não ajuda neste caso, uma vez que os resultados apenas mostram uma diferença de alguns pontos (3D Mark01 / 908 points, 3D Mark03 / 396 points) que estão deste modo dentro da gama de imprecisão das medições.

O resultado dos testes do CPU é semelhantemente fraco. O sistema precisa de 6708 segundos para o programa de computação 32M Super Pi, que é cerca de 30% mais demorado que no CPU Intel Atom N270 com uma velocidade de relógio de 1.6 GHz. As diferenças são semelhantes para o teste Cinebench R10 CPU Rendering. O nosso CPU Z520 apenas atingiu 424 pontos no teste Single CPU, e 661 pontos no teste Multi CPU. Evoluir a memória de sistema também não ajuda aqui.

É apesar disso recomendável, uma vez que um melhoramento perceptível de desempenho pode ser atingido no campo do desempenho de aplicações. Atingimos uns magros 692 pontos no PC Mark '05 com 1 GB de memória de sistema na configuração padrão, onde cujo valor poderia ser incrementado considerávelmente com um módulo alternativo instalado de 2 GB.

Estes são apenas valores dificilmente classificaveis em teoria, mas implicam extensivas limitações na prática. Então, que pode o Aspire 751 entregar?

Utilizar um browser ou uma aplicação de escritório e ouvir música no iTunes ao mesmo tempo que se trabalha, duplicar a memória de sistema também ajuda nesta esfera de acção, visivelmente renderiza o que aconteçe no ambiente de trabalho mais fluentemente. Já temos uma carga de CPU de 50-80% mesmo neste campo (browser e iTunes) de qualquer maneira e constatamos que não existe oxigénio para muito mais. Converter 5 músicas de teste de MP3 para AAC virtualmente correu à velocidade real x 1.1, é apesar disso cerca de quatro vezes mais lento que o paralelamente testado Aspire One D250 com um CPU N270. O nosso filme de teste "Shooter", que tínhamos à mão com uma resolução comum para o iTunes (853x354 píxeis), pôde apenas ser reproduzido como uma sequência de slides especialmente durante as sequências pesadas em acção. Ambos a imagem e o som tiveram fases de interrupção de vários segundos mesmo com uma resolução de ecrã reduzida que ficaram longe de um desempenho fluido. Duplicar a memória de sistema admissivelmente providenciou uma melhoria visivel, mas as interrupções não puderam ser reduzidas para uma extensão tolerante. A combinação de CPU e GPU (Z520/ GMA500) é simplesmente demasiado fraca para isso, é além disso rápidamente empurrado para o seu limite de desempenho através da alta resolução nativa de 1366x768 píxeis. Isto é uma pena, uma vez que o ecrã WXGA no formato 16:9 ofereçe uma resolução apta para a prática e uma superfície de ambiente de trabalho especialmente apta para um ou outro filme ou alguma edição de imagem.

A velocidade de transferência dos portos USB pode também ser descrita como sendo abaixo da média. A velocidade de transferência de dados de 21.1 MB/s está bem abaixo daquela dos bons modelos, que entregam 30 MB/s. Também está ainda 5.6 MB/s abaixo do desempenho que tínhamos no Aspire One D250. Os dispositivos de armazenamento em massa tais como discos duros externos USB são desde modo forçados mais que o necessário e demandam mais paciência que para as usuais cópias de segurança, ou para movimentar dados.

Informação de sistema CPUZ CPU
Informação de sistema CPUZ Cache
Informação de sistema CPUZ Mainboard
Informação de sistema CPUZ RAM
Informação de sistema CPUZ RAM SPD
Informação de sistema Windows Graka
Informação de sistema HDTune
Informação de sistema no Acer Aspire One 751
PCMark 05 Standard
692 pontos
Ajuda
3DMark 2001SE Standard
886 pontos
3DMark 03 Standard
395 pontos
3DMark 05 Standard
136 pontos
Ajuda
Cinebench R10 Rendering Single 32Bit
424
Cinebench R10 Rendering Multiple CPUs 32Bit
661
Cinebench R10 Shading 32Bit
27
Ajuda
Hitachi Travelstar 5K320 HTS543216L9S
Velocidade de Transferência Mínima: 18 MB/s
Velocidade de Transferência Máxima: 58.5 MB/s
Velocidade de Transferência Média: 46.2 MB/s
Tempo de Acesso: 18.1 ms
Índice de Explosão: 33.2 MB/s
Uso da CPU: 7.7 %

Emissões

Ruído de sistema

O Aspire One 751 caracteriza um nível de som silêncioso, com muito boas e discretas características de ventilação. As emissões de ruído estão absolutamente fora da gama crítica com desde 29.6 até 31.1 dB(A), sem carga de processamento, são apenas audíveis em ambientes de trabalho silênciosos. Mesmo o valor máximo medido de 34.7 dB(A) sob muita carga de processamento está admissivelmente presente, mas nunca se torna problemático ou desagradável.

 

Barulho

Ocioso
29.6 / 31.1 / 31.1 dB
HDD
30.1 dB
Carga
34.7 / 34.7 dB
 
 
 
30 dB
silencioso
40 dB(A)
audível
50 dB(A)
ruidosamente alto
 
min: dark, med: mid, max: light    (15 cm de distância)

Temperatura

O nosso modelo de teste tem as emissões de temperatura bem sob controle e beneficia de ambos o hardware modesto e o algo largo chassis (comparado com a facção de 10 polegadas). Este dispositivo é descrito como sendo no seu geral fresco com um máximo de 34.6 ºC medidos no centro do teclado e 42.5 ºC no lado esquerdo da parte inferior. Apenas causa um perceptível mas definitivamente não desagradável aquecimento na coxa esquerda para "lap-surfers" (quem navega na internet com o dispositivo nas pernas).

 

Carga Máxima
 33.3 °C32.7 °C30.1 °C 
 35.4 °C34.6 °C30.8 °C 
 30.8 °C33.5 °C28.3 °C 
Máximo: 35.4 °C
Médio: 32.2 °C
42.5 °C39.1 °C33.5 °C
41.7 °C40.2 °C34.3 °C
42.1 °C40.8 °C31.7 °C
Máximo: 42.5 °C
Médio: 38.4 °C
Temperatura do quarto 21 °C

Colunas

A saída de som das colunas integradas não difere daquela do netbook de competição. É fortemente pesada em agudos, com quase inexistentes tons médios e um escasso som grave e é por isso apenas suficiente para reproduzir música ou música ambiente em fundo. Quem tiver demandas superiores pode atingir consideráveis melhorias com uma pechincha de colunas USB, ou os headfones normais. A acústica através do jack para headfones mostra-se muito efectiva e assim confirma absolutamente as promessas de marketing. A saída de som Dolby é bastante rica em detalhe e equilibrada, por isso rápidamente se esqueçe todas as outras alternativas de som e coloca os headfones. É uma pena que a reprodução de filmes não funcione como se gostaria, os headfones Dolby poderiam realmente ser vantajosos nesse caso.

 

Duração da bateria

Máxima duração de bateria(Readers Test)
Readers Test
Mínima duração de bateria (Classic Test)
Classic Test

O mínimo consumo de energia do Aspire One 751 com um ecrã de 11.6 polegadas é de 5.6 Watt, o que é um valor muito bom para um sistema total. A combinação do CPU Intel Atom Z50 e GMA 500, duramente criticado durante o teste de desempenho, claro que tem uma larga porção nesta situação - podem agora plenamente mostrar os seus trunfos.

Um possível recorde de duração de bateria de 591 minutos no Battery Eater Readers Test (máxima duração possível de bateria) pôde ser atingido pelo netbook (com a bateria de 6 células, 54Wh, disponível) com ecrã escurecido e fontes de consumo desligadas, tais como Bluetooth e WLAN. É porém bem acima das 8 horas prometidas - touché. Deste modo, a prestigiosa marca das dez horas é apenas falhada de leve. Este desempenho de atleta de resistência é pago caro, pois apenas será atingido por leitores permanentemente em actividade. Ambos o brilho do ecrã e o desempenho do sistema são demasiado baixos para ainda podermos falar de trabalhar relaxadamente. Se se ajustam essas características para um nível tolerante, o dispositivo atinge 385 minutos (que é significativamente inferior, mas ainda assim bom) numa navegação WLAN prática com quase um brilho máximo - uma situação comparativamente próxima a um cenário de total carga de processamento. Testámos isto com o Battery Eater Classic Test (todos os componentes ligados, mínima duração de bateria atingida), como usualmente, e atingiu uma duração de bateria independente da grelha energética de 206 minutos com um consumo energético máximo de 13.7 Watt.

Consumo de energia
desligadodarklight 0 / 0 Watt
Ociosodarkmidlight 5.6 / 8.8 / 10 Watt
Carga midlight 12.2 / 13.7 Watt
 color bar
Key: min: dark, med: mid, max: light        
Tempo de Execução da Bateria
Ocioso (sem WLAN, min brilho)
9h 51min
Navegar com WLAN
6h 25min
Carga (máximo brilho)
5h 06min

Veredicto

É possível notar que quem desenvolveu realmente tinham ideias concebidas em alguns detalhes, no que toca ao Aspire One 751. Muitos detalhes que são úteis no uso diário entraram no conceito geral, estes são verdadeiramente de valor acrescentado. A rotulação dos portos laterais visivel desde um ponto superior, os portos USB posicionados com suficiente espaço no lado esquerdo, e os interruptores físicos separados para WLAN e Bluetooth são rápidamente valorizados.

Infelizmente, a consequência de projectar as boas bases que o factor de forma larga providencia, de uma maneira mais prática perdeu-se em algum ponto. O hardware extremamente fraco, o teclado que facilmente sofre depressão, e o ecrã inapropriado, exigem uma grande complacência por sofrimento do potencial utilizador. Muitos campos de aplicação que seriam principalmente aptos para esta nova classe de netbooks são encerrados por essas fraquezas.

No geral, de qualquer maneira, adquire-se um extravagante, leve, e duradouro netbook de 11.6 polegadas, que ofereçe uma boa relação preço/desempenho, e é útil para as mais pequenas e básicas tarefas.

Acer Aspire One 751
Acer Aspire One 751
Analisado: Acer Aspire One 751
Analisado: Acer Aspire One 751

Especificações do portátil

Acer Aspire One 751 (Aspire One Serie)
Processador
Intel Atom Z520 1.333 GHz
Placa gráfica
Intel Graphics Media Accelerator (GMA) 500, Análises do: 200 MHz, memória partilhada, igxprd32 6.14.11.1007
Memória
1024 MB 
, DDR2 PC2-5300, max. 2GB, 1Slot
Pantalha
11.6 polegadas 16:9, 1366x768 pixel, AUO205C, Brilhante: sim
placa mãe
Intel US15W (Poulsbo)
Disco rígido
Hitachi Travelstar 5K320 HTS543216L9S, 160 GB 
, 5400 rpm
Placa de Som
Intel Poulsbo - High Definition Audio Controller
Conexões
3 USB 2.0, 1 VGA, 1 Kensington Lock, Conexões Audio: Headfone (Dolby), Microfone, Card Reader: SD,MMC,XD,MMS (Pro)
Funcionamento em rede
Realtek RTL8102/8103/8136 Family PCI-E FE NIC (10/100MBit), Atheros AR5007EG Wireless Network Adapter (b/g), Bluetooth 2.0+EDR
Tamanho
altura x largura x profundidade (em mm): 25.4 x 284 x 198
Bateria
54 Wh Lítio-Ion, bateria de 6 células 11,1V, 5200mAh
Sistema Operativo
Microsoft Windows XP Home 32 Bit
Características adicionais
12 Meses Garantia, Garantia Internacional para viajantes de 12 meses
peso
1.38 kg, Suprimento de energia: 340 g
Preço
429 Euro

 

O Aspire One 751 mostra-se amplo, fino, e elegante
O Aspire One 751 mostra-se amplo, fino, e elegante
Os portos áudio estão desvantajosamente posicionados de lado
Os portos áudio estão desvantajosamente posicionados de lado
O porto VGA está localizado longe no lado direito
O porto VGA está localizado longe no lado direito
Uma bateria mais leve e mais pequena de 3 células estará supostamente disponível no futuro como alternativa à bateria de 6 células
Uma bateria mais leve e mais pequena de 3 células estará supostamente disponível no futuro como alternativa à bateria de 6 células
Baías de componentes fáculmente e rápidamente alcançáveis
Baías de componentes fáculmente e rápidamente alcançáveis
... e 1.5 cm em profundidade, o Aspire One 751 mostra-se surpreendentemente compacto
... e 1.5 cm em profundidade, o Aspire One 751 mostra-se surpreendentemente compacto
Com uma diferença de 2.5 cm em compromento...
Com uma diferença de 2.5 cm em compromento...
Apenas alguns milímetros de diferença de altura entre o Aspire One 751 e o One D250 devido à bateria
Apenas alguns milímetros de diferença de altura entre o Aspire One 751 e o One D250 devido à bateria
Infelizmente, o porto USB do lado direito está demasiado para a frente
Infelizmente, o porto USB do lado direito está demasiado para a frente
Por sua vez, a rotulação de portos, reconhecível de um ponto de vista superior, é esmerada
Por sua vez, a rotulação de portos, reconhecível de um ponto de vista superior, é esmerada
A solidez da subestrutura do teclado não convence
A solidez da subestrutura do teclado não convence
Dobradiças robustas e uma construção sólida são provas de um chassis com boa qualidade
Dobradiças robustas e uma construção sólida são provas de um chassis com boa qualidade
... o espaço de trabalho é mantido no típico preto-cinzento empresarial
... o espaço de trabalho é mantido no típico preto-cinzento empresarial
A bateria de 6 células, saliente do chassis, levanta ligeiramente a parte traseira, e enquanto a película exterior vem em branco-casca...
A bateria de 6 células, saliente do chassis, levanta ligeiramente a parte traseira, e enquanto a película exterior vem em branco-casca...
É bom que o irmão maior permaneça bastante leve, de qualquer maneira
É bom que o irmão maior permaneça bastante leve, de qualquer maneira
O design é instantaneamente agradável, como o Aspire One D250 sempre foi
O design é instantaneamente agradável, como o Aspire One D250 sempre foi
O novo factor de forma abre muitas possibilidades
O novo factor de forma abre muitas possibilidades

Dispositivos semelhantes

Portáteis com o tamanho de tela e peso

Breve Análise do Portátil Acer TravelMate TMX349-G2-M-5625
HD Graphics 620, Core i5 7200U, 14", 1.548 kg
Breve Análise do Portátil Acer Swift 5 SF514-51-59AV
HD Graphics 620, Core i5 7200U, 14", 1.353 kg
Breve Análise do Portátil Acer Swift 3 SF314-51-731X
HD Graphics 520, Core i7 6500U, 14", 1.55 kg
Breve Análise do Conversível Acer Spin 7 SP714-51-M09D
HD Graphics 615, Core i5 7Y54, 14", 1.271 kg
Breve Análise do Portátil Acer TravelMate X3 X349-M-7261
HD Graphics 520, Core i7 6500U, 14", 1.53 kg
Breve Análise do Portátil Acer Swift 7 SF713-51
HD Graphics 615, Core i5 7Y54, 13.3", 1.1 kg
Breve Análise do Portátil Acer Aspire S 13 S5-371
HD Graphics 520, Core i7 6500U, 13.3", 1.27 kg

Biblioteca de testes

  • Weitere eigene Testberichte

  • Verfügbare externe Tests sortiert nach Displayformat

  • Verfügbare externe Tests sortiert nach Grafikkarte
  • Suche nach Testberichten in der umfangreichen Bibliothek von notebookCHECK.com

Links

Comparação de preços

Pro

+duração longa de bateria
+boa construção e qualidade de chassis
+bom posicionamento de portos
+soluções de detalhe orientadas para a prática
+ecrã de alta resolução
+design fino e opticamente apelativo
+os componentes de upgrade são fácilmente alcançáveis
+baixas emissões
+leve e compacto
 

Contra

-teclado resiliente
-potência de computação muito baixa
-actualmente sem UMTS disponível
-ecrã reflectivo e de baixo contraste

Atalho

O que gostámos

O design fino, o baixo nível de ruído em trabalho, e a alta resolução do ecrã.

O que sentímos falta

Componentes mais potentes e um melhor ecrã com uma superfície fosca e cores saturadas.

O que nos surpreendeu

 

Que tenhamos encontrado soluções mais inteligentes para detalhes que são modelos, apesar das fraquezas

A competição

...não existe, extrictamente em termos do factor de forma. Entre outros, o Samsung NC10 e Asus Eee PC 1000HE aparecem em cena com uma duração de bateria semelhante e baixo peso. No segmento dos 12 polegadas, o Samsung NC20 e o HP Pavilion dv2 mereçem ser vistos. O  Dell Inspiron Mini 12 por enquanto já não está disponível.

Avaliação

Acer Aspire One 751 - 12/06/2010 v2(old)
Tobias Winkler

Acabamento
87%
Teclado
74%
Mouse
84%
Conectividade
74%
Peso
92%
Bateria
94%
Pantalha
71%
Desempenho do jogos
9%
Desempenho da aplicação
50%
Temperatura
87%
Ruído
93%
Impressão
74%
Médio
74%
81%
Subnotebook - Médio equilibrado
Please share our article, every link counts!
> Análises e revisões de portáteis e celulares > Análises > Análises > Arquivo de análises próprios > Análise do Mini-Notebook Acer Aspire One 751
Tobias Winkler, 2009-07- 6 (Update: 2009-09- 6)